12 de maio de 2021 Atualizado 11:51

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Blog da Eclética - por Jucimara Lima

Colecionando histórias

Por Jucimara Lima

27 abr 2021 às 15:07 • Última atualização 28 abr 2021 às 10:10

11 Sérgio Evangelista Souza

Essa semana aproveitamos o Dia Mundial do Vinil para publicar uma coluna com colecionadores dessa raridade. Para nossa alegria fomos surpreendidos por várias pessoas adeptas de guardar os mais diversos objetos. Segundo o dicionário colecionar é o ato de “ajuntar”, “acumular”.

Mais do que isso, a arte de colecionar exige pesquisa, conhecimento, dedicação, cuidado e muito amor. Sendo assim, aproveitando uma antiga sugestão de outros dois leitores, hoje publicamos uma coluna especial com vários colecionadores que variam de copinhos a produtos da Coca-Cola.

Em comum, todos eles têm a paixão pelos objetos, além do apoio de familiares e amigos que sabendo disso, sempre que possível, os presenteiam com esses mimos. Além de colecionar objetos, essas pessoas colecionam histórias de vida, impressas figurativamente em cada um dos itens colecionados. É bonito de ver. Confira!

Divina Bertalia ganhou o primeiro crucifixo do pai aos 8 anos e hoje possui 477 peças dos mais variados estilos – Foto:
Gustavo Maluf é um colecionar nato, começou com latinhas de cerveja no início da década de 90, foi fundador de um clube de colecionadores e hoje mantém uma coleção com alguns itens raros relacionados à Coca-Cola, em especial garrafinhas de alumínio, tendo em seu acervo muitas raridades e edições especiais. Detalhe: hoje faz parte da diretoria do Primeiro Clube de Colecionadores de Coca-Cola do Brasil com sede em Americana – Foto:
Rodrigo Belluchi é colecionador de álbuns da Copa e iniciou a coleção em 1986, e desde as últimas 4 copas faz intercâmbio de figurinhas entre trocas e vendas – Foto:
A família Sass Mariano começou a colecionar carrinhos em 2008 porque Carolina Sass Mariano adorava os que o seu pai guardava da própria infância – Foto:
Rosangela Gallo Agostinho coleciona desde 2003 souveniers trazidos de viagens nacionais e internacionais com itens de vários lugares do Mundo como Europa, África, Japão, América do Norte e muito mais – Foto:
José Garcia coleciona selos desde os 8 anos e deu sequência à coleção do avô que veio para o Brasil depois da Guerra. Atualmente, participa de vários encontros e exposições de filatelistas – Foto:
Patricia Armelin é consultora de viagens e coleciona desde 2017 copinhos de viagens que traz dos destinos que já conheceu – Foto:
Elaine Franciscatto coleciona desde 2013 copinhos e abridores de garrafas com imãs trazidos dos países que ela já conheceu. Detalhe: ela compra para aumentar a própria coleção e também para presentear os amigos e familiares – Foto:
Deny Paternostro ganhou o primeiro elefante do pai, que trabalhava na Avenida Paulista e comprou para ela de um camelô. De lá para cá ela só aumentou a coleção de mais de 50 anos – Foto:
Solange Bertollo Rapassi coleciona há pelo menos dez anos, porta-perfumes garimpados em antiquários e perfumarias – Foto:
Sérgio Evangelista Souza mantém uma coleção de bonés há quatro anos. Quando os amigos viajam para fora acabam trazendo uma peça para ele. A coleção é bem eclética e varia de times de futebol, países, cantores, entre outros – Foto:
Ana Alexandre iniciou sua coleção de pratos decorativos em 1987 quando fez sua primeira viagem à Europa. Ela começou com sete e hoje já são mais de 50 pratos entre comprados e presenteados – Foto:
Rosa Maria Faraone Rando coleciona caixinhas e mini porta-joias. O primeiro item da coleção ela ganhou em 1964 de presente da madrinha Antonieta. Desde então, comprou, ganhou, garimpou e hoje tem uma linda coleção que segundo ela a faz viajar no tempo – Foto:
Apaixonado por futebol, Alex Ferreira coleciona camisas de times com mais de 50 itens entre raridades e novidades – Foto:
Tânia Meneghel Caseta e o marido Sivanei Caseta coleciona desde 2014 bibelôs que compram em viagens. Essa foi uma forma que eles encontraram de sempre se lembrarem do lugar por onde passaram. Atualmente são mais de 150 itens – Foto:
Casandra Horschutz Borsatto coleciona papel de carta desde da década de 80. Em sua coleção caprichosamente guardada em pastas muitos Ursinhos Carinhosos, Moranguinhos, e tantos papéis raros, delicados e inesquecíveis para quem viveu aquela época – Foto:
Daniela Betin Matarazo guarda há mais de 23 anos, parte de seus ursinhos da emblemática coleção da Parmalat – Foto:

Jucimara Lima

Blog da colunista social do LIBERAL, Jucimara Lima, com notícias e informações sobre Americana e região!