11 de maio de 2021 Atualizado 21:48

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Editorial

Atuação no atacado

Por Redação

26 nov 2020 às 08:56

Há alguns meses, policiais da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Americana receberam uma informação de que um grande carregamento de drogas estaria vindo do Paraguai para a RPT (Região do Polo Têxtil). A dica levou a uma apuração que conseguiu rastrear e monitorar o transporte, desde a fronteira com o Mato Grosso do Sul até Americana.

No dia 31 de outubro, os agentes fizeram a abordagem de uma carreta no trecho da Rodovia Luiz de Queiroz (SP-304) próximo ao viaduto da Avenida Iacanga, em Americana. Misturada a uma carga de ração animal, para disfarçar o odor, 1,2 tonelada de maconha dividida em tijolos foi apreendida pela polícia, na que ficou registrada como a maior apreensão da delegacia local.

Apelidada de Faixa de Gaza, a investigação que já durara três meses prosseguiu. Nesta terça-feira, um desdobramento das apurações levou a prisão de um novo carregamento de droga, numa forma de transporte com modus operandi semelhante. Novamente na SP-304, policiais abordaram uma carreta carregada com 126 quilos de maconha.

O entorpecente, segundo a polícia, teria sua origem também no país vizinho, cujo mercado ilícito de compra e venda de drogas na fronteira com o Brasil tem o afamado comando do PCC (Primeiro Comando da Capital).
O fato de os municípios da região integrarem uma rota importante para traficantes de grande porte não é nenhuma novidade, dadas as inúmeras operações já realizadas.

Mas a ação da polícia em ocorrências como estas duas da chamada Operação Faixa de Gaza mostra um caminho indispensável para enfrentar o tráfico. A atuação no atacado, na busca e apreensão de grandes quantidades de drogas, é, certamente, capaz de provocar prejuízos significativos aos proprietários que lucram com o comércio criminoso. Estes, por sua vez, devem ser alvos ainda mais relevantes para as investigações. De pequenos traficantes, as cadeias estão cheias.

O Liberal

Neste blog você encontra a opinião do Grupo Liberal de Comunicação, por meio dos textos editoriais publicados na edição impressa.