21 de abril de 2021 Atualizado 00:43

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Virando a Chave

As quatro atitudes de pessoas desejadas

Como você é visto por seus colegas de trabalho ou por quem convive com você?

Por Ivan Maia

11 jan 2021 às 09:29

No mundo, existem as pessoas que são desejadas e disputadas, e também as que são odiadas e rejeitadas. Nunca as pessoas serão neutras com relação a você.

Nas empresas, por exemplo, algumas pessoas são desejadas e festejadas – quando elas chegam, os colegas celebram. Por outro lado, existem aquelas pessoas odiadas, que são segregadas pelos demais que querem ficar bem longe.

E você? Como é visto por seus colegas de trabalho ou por quem convive com você? Escolha como quer ser visto e recebido nos lugares aonde vai!

Se no mundo você precisa de gente para tudo (ganhar dinheiro, ser feliz, fazer venda, casar, ter uma vida plena, ter saúde etc.), então você precisa escolher: ser desejado e disputado ou rejeitado e odiado.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Existem quatro atitudes infalíveis que, se você praticar, nunca ficará sem emprego nem sem dinheiro. Nunca ficará sem amigos e sempre terá a ajuda dos outros. Não praticar essas atitudes é tragédia.

Lembre-se de que, na vida, ou você atrai milagres ou você atrai tragédias.

1 – Ouça o que as pessoas têm a dizer

Quando alguém estiver falando com você, olhe para a pessoa e ouça-a. Não a interrompa nem fique olhando para o celular, por exemplo. Não fique olhando para o lado nem com conversas paralelas com outras pessoas.

Não atenda ligações enquanto ouve alguém. Não existe coisa mais chata do que você estar num balcão, por exemplo, sendo atendido por alguém, e este fazendo várias coisas ao mesmo tempo enquanto está lhe atendendo…

Você já esteve em alguma loja e foi atendido por um vendedor que, enquanto lhe atendia, não prestava atenção em você e ficava batendo papo com outro vendedor? Se sim, certamente você notou como isso é horrível e provavelmente não vai mais voltar naquela loja.

Você já tentou conversar com alguém que o interrompe a cada duas palavras que você tenta falar? Se sim, como você se sente quando alguém corta a sua fala incessantemente? Não é horrível isso?

Se você não deseja ser como as pessoas sem educação que interrompem e não prestam atenção em quem fala, faça exatamente o contrário. Ouça quem estiver falando com você e olhe para a pessoa enquanto ela fala. Olhar para quem fala faz toda a diferença e demonstra que você está lhe dando a atenção que ela quer. 

É impossível que você ouça alguém quanto está olhando para a tela do seu celular, ou para a televisão, ou para o que quer que seja. Caso você esteja ocupado e fazendo algo de mais urgência, pare um minuto, olhe para a pessoa e diga-lhe, por exemplo: “olha, eu estou ocupado no momento e não posso parar agora. Podemos conversar daqui 5 minutos?”. É uma questão de educação e respeito pelo outro.

Se você agir exatamente assim – ouvir as pessoas e não as interromper – você será desejado e todos sentirão prazer em estar por perto. Você será celebrado e será lembrado com carinho, atraindo milagres para a sua vida.

2 – Reconheça o valor que as pessoas têm

Você já foi até a pessoa que lhe deu o emprego que tem hoje e a agradeceu? Você já agradeceu ao seu pai e a sua mãe (ou à pessoa que cuidou de você) por tudo o que fizeram e ainda fazem por você? Você já agradeceu aos seus professores de infância? Você já agradeceu aos seus amigos que já lhe ajudaram a se levantar quando esteve caído?

Agradecer a quem tenha feito qualquer coisa em seu benefício significa dar valor a elas. Reconheça o valor que as pessoas têm, agradecendo a elas por aquilo que lhe fizeram um dia.

Você reconhece o valor que tem a pessoa que empacota as suas compras ou que corta a carne que você compra? Você reconhece o valor que tem a pessoa que lhe serve o pão – seja em casa ou na padaria? Fazer isso é muito simples. Basta lhe atribuir um sorriso, dizer-lhes palavras alegres ou fazer uma brincadeira saudável para que elas se sintam mais felizes.

Espalhe alegria e bom humor por onde você passar. Mas seja cuidadoso, pois isso não significa ser um idiota que faz piadinhas sem graça com os outros. Ser espirituoso, simpático e alegre não quer dizer ser palhaço.

É comum encontrarmos pessoas mal-humoradas, que não se importam e, pior ainda, desprezam os outros. Faça o contrário disso e seja uma pessoa desejada – preste atenção nas pessoas e reconheça o valor que elas têm pelo que elas fazem.

Lembre-se de que você atrai para si o que faz para os outros. Se você souber reconhecer o valor que as pessoas têm e espalhar alegria por onde você passar, certamente você receberá o mesmo em troca. Claro que sempre vai existir um ou outro que não vai lhe sorrir, mas sorria assim mesmo e seja diferente.

Reconheça o valor do porteiro do seu prédio, da secretária do seu dentista, do gari que limpa a sua rua, do seu professor, dos seus pais, enfim, de cada um que direta ou indiretamente lhe ajuda a ser quem você é e a ter o que você tem.

3 – Incentive as pessoas

É muito comum que o ser humano espere por algum incentivo para realizar algo. E é muito simples incentivar alguém. Um elogio, uma atitude de reconhecimento, uma quantia em dinheiro, um presente, um sorriso, um aperto de mão… coisas simples que dizem muito, como “eu acredito em você” ou “você é muito bom ao fazer tal coisa”.

As pessoas esperam que você as incentive, então, incentive-as!  Faça isso com seu cônjuge, com seus filhos, com seus colegas de trabalho, com aqueles que convivem com você.

Se você é líder em uma empresa, incentive as pessoas da sua equipe. Uma equipe motivada e incentivada reflete positivamente nos resultados de qualquer tipo de negócio. Incentive a sua equipe oferecendo-lhe um café, atribuindo-lhe elogio ou presenteando-a com alguma coisa.

Se você é pai ou mãe, incentive seu filho encorajando-o a se sentir bem com as tarefas que ele faz, mesmo que aquilo não esteja perfeito aos olhos de um adulto ou dele mesmo. Se ele fizer um desenho, por exemplo, coloque esse desenho na porta da geladeira ou na parede do seu escritório; se ele arrumou a própria cama e o lençol ficou meio torto, ignore esse fato e elogie o seu ato de arrumar.

Faça com que ele tenha a sensação de um trabalho bem realizado. Se você tem filhos adolescentes, elogie-os e fale do que eles têm e fazem de bom e ensine-os a gostarem de si mesmos, pois é muito comum o adolescente ter alguns complexos pelas alterações em seu corpo nessa fase da vida. Acima de tudo, incentive seu filho com bons exemplos e boas conversas. Você será um pai ou mãe muito desejado e amado por seu filho.

Incentive as pessoas considerando aquilo do que elas são capazes, elogie-as pelo que elas fazem de bom e seja sempre desejado por elas.

4 – Perdoe as pessoas

Praticar o perdão, ao contrário do que a maioria das pessoas pensam é algo que vai libertar você mesmo para uma vida mais feliz, e não a pessoa perdoada. Mesmo assim, todos esperam ser perdoados. Se você quer ser alguém desejado e disputado, perdoe as pessoas por qualquer mal que elas possam ter-lhe feito.

Perdoar significa virar a página, não falar mais naquilo. Você pode decidir não conviver mais com quem lhe causou mal, mas perdoe essa pessoa e não deixe que aquele mal o domine.

O perdão é algo que fazemos por nós mesmos, para que possamos superar uma dor. O sentimento de raiva ou amargura traz feridas e doenças para quem o sente e não para quem cometeu um ato nocivo. Então saiba perdoar. E, se puder, diga isso para a pessoa que lhe fez mal – “Eu o perdoo”. As pessoas querem ser desculpadas por suas falhas. Pratique o perdão, viva mais feliz e seja uma pessoa desejada.

Como eu já disse, sempre precisamos da ajuda de pessoas e estamos cercados por elas o tempo todo.  Cabe a você decidir se você quer ser rejeitado e odiado ou desejado e disputado.

Se você quer a segunda opção, pratique essas quatro atitudes e seja diferente da maioria!

Ivan Maia

Ivan Maia é treinador emocional, estrategista empresarial, NLP Practiotiiner, palestrante, conferencista e escritor de livros. Ele tem mais de 3 milhões de alunos treinados em mais de 25 países.