22 de junho de 2021 Atualizado 22:39

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Virando a Chave

Acima das tempestades

Nosso futuro é formado pelas nossas escolhas no presente. Como será o seu?

Por Ivan Maia

31 Maio 2021 às 10:45

Numa época incerta e de imensas transformações como a que estamos vivendo, existem muitas pessoas desencantadas, desanimadas, tristes, hesitantes e deprimidas. Há pessoas que passam anos sem ter coragem de realizar algo, e quando finalmente o fazem, algo acaba por destruir seu trabalho. Se você se sente como uma dessas pessoas, saiba que é chegada a hora de mudar esse cenário e reconstruir sua história!

Quando Thomas Carlyle, historiador e ensaísta inglês, concluiu o segundo volume de sua obra intitulada História da Revolução Francesa, entregou o manuscrito a John Stuart Mill para que este fizesse observações. Mill leu o manuscrito e emprestou-o a um amigo. Esse amigo deixou-o sobre a escrivaninha certa noite, depois de lê-lo. Na manhã seguinte, a empregada doméstica, procurando alguma coisa com a qual acenderia o fogo da lareira, encontrou a pilha de papéis soltos e, pensando que fossem rascunhos antigos, usou-os para acender o fogo. Aquilo que havia custado anos de trabalho a Carlyle era cinza agora!

Quando Mill, branco como um lençol, relatou a devastadora notícia a Carlyle, este ficou tão atônito com sua perda que não conseguiu fazer nada durante semanas. Então um dia, sentado diante da janela aberta, remoendo sua terrível perda, observou um pedreiro reconstruindo uma parede de tijolos. Pacientemente, o homem colocava tijolo sobre tijolo, enquanto assobiava uma alegre melodia.

Já que nada que você fizer vai alterar o que já aconteceu, é hora de recomeçar e reconstruir tudo de uma forma muito melhor que antes – Foto: Divulgação

“Pobre tonto”, pensou Carlyle, “como pode estar tão alegre quando a vida é tão fútil?” Depois, repentinamente, teve outro pensamento. “Pobre tonto”, disse ele sobre si mesmo, “você está aqui sentado junto à janela, queixando-se e lamentando, enquanto aquele homem reconstrói uma casa que abrigou gerações”.

Levantando-se da cadeira, Carlyle começou a trabalhar no segundo rascunho da História da Revolução Francesa. Conforme seu próprio relato e o daqueles que tiveram a oportunidade de ler ambas as versões da obra, a última foi bem melhor! A destruição dos nossos queridos sonhos não precisa ser o fim do mundo, pode ser o início de algo muito melhor!

Reflita sobre a preciosa lição de vida contida neste exemplo. Quando um sonho seu for destruído, um plano de vida fracassar ou uma catástrofe lhe sobrevier, eis os passos certos a seguir: Aceite a tristeza e a sensação de impotência que lhe assaltarão naquela hora, ou aquela letargia que lhe invadirá ao constatar a derrota ou o fato. Esses sentimentos mostram que você ainda é um ser humano e que as emoções ainda fazem parte da sua vida.

Não tente esconder ou parecer diferente do que sente naquela hora. Sentir tristeza é normal e até saudável, pois, tendo vazão no momento certo, nossas emoções se tornam sadias e equilibradas. Pouco tempo depois, pode ser uma semana, um dia, uma hora, depende do tipo de pessoa que você é, decida: agora não quero mais sofrer e lamentar, vou agir. Pense, então, que já que nada que você fizer vai alterar o que já aconteceu, é hora de recomeçar e reconstruir tudo de uma forma muito melhor que antes. Planeje seus próximos passos e entre em ação com todas as suas forças.

Nosso futuro é formado pelas nossas escolhas no presente. Como será o seu? O futuro que lhe espera é de reconstrução, não de reclamação. As maiores lutas da sua vida prenunciam a chegada dos maiores milagres.

Ivan Maia

Ivan Maia é treinador emocional, estrategista empresarial, NLP Practiotiiner, palestrante, conferencista e escritor de livros. Ele tem mais de 3 milhões de alunos treinados em mais de 25 países.