13 de maio de 2021 Atualizado 23:57

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Editorial

A briga da tarifa

Por Redação

04 fev 2021 às 07:44 • Última atualização 04 fev 2021 às 07:45

A posição do prefeito Chico Sardelli (PV) de não concordar com a tarifa do transporte público pegou Americana de surpresa na última terça-feira. A cidade passaria a ter a passagem de ônibus municipais a R$ 5,40, valor 70 centavos mais caro do que o atual, de R$ 4,70. A nova cobrança vigoraria dentro do novo contrato com a Sancetur, que já acumula polêmicas no município nos últimos anos.

Na terça, foi feita a abertura das propostas que concorreriam para assumir o transporte público em Americana. Entretanto, apenas a Sancetur participou da licitação. A empresa já opera na cidade como Sou Americana, por meio de contrato emergencial, renovado pela quinta-vez no ano passado e com prazo para se encerrar no próximo mês.

Como foi a única concorrente na licitação definitiva para o serviço, o preço que ofertou para operar o transporte era o que passaria a vigorar assim que o contrato fosse assinado. Os R$ 5,40, inclusive, ficaram abaixo do máximo que poderia ser proposto conforme o edital, de R$ 5,65.

Após o novo valor da tarifa ser divulgado, a repercussão foi obviamente de indignação na cidade. Nos últimos anos, inclusive, as disputas por aumentos na tarifa mobilizaram embates entre a prefeitura e parte da câmara. Poucas horas depois, porém, a prefeitura se manifestou, por meio de nota, dizendo que Chico não assinaria um contrato com o valor de R$ 5,40.

O prefeito alegou que “é preciso que, diante de todo o quadro econômico que o País atravessa, haja sensibilidade e se busque um entendimento entre empresa e poder público”. De fato, o custo para o usuário é demasiado alto, especialmente num período de crise como o que vivemos. E para a prefeitura, o subsídio parcial também não seria uma situação cômoda de se assumir no momento.

Resta saber qual será a alternativa adotada pelo governo para se evitar que tal valor chegue aos bolsos da população, uma situação que não deveria se concretizar.

O Liberal

Neste blog você encontra a opinião do Grupo Liberal de Comunicação, por meio dos textos editoriais publicados na edição impressa.