11 de maio de 2021 Atualizado 08:11

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Artigos de leitores

80 anos da Força Aérea Brasileira

Por Carlos Roberto Bertollo Estudioso da lenda de Ícaro e criador de réplicas de aeronaves

13 abr 2021 às 07:16 • Última atualização 13 abr 2021 às 07:17

No início da Segunda Guerra Mundial, em 1939, a atividade aérea militar brasileira estava subordinada ao Exército e à Marinha. Os problemas decorrentes de um gerenciamento em separado de múltiplas aviações militares e civis constituíram num dos principais argumentos em favor da criação de um ministério único.

Com espírito dinâmico e de patriotismo, os capitães Lysias Augusto Rodrigues, Antônio Alves Cabral e o capitão-de-fragata Luiz Leal Netto dos Reis vislumbraram e defenderam a junção das experiências dos aviadores das forças armadas da Marinha e do Exército em um único poder aéreo.

No dia 20 de janeiro de 1941, o presidente Getúlio Vargas assinou o decreto 2961, criando o Ministério da Aeronáutica e estabelecendo a fusão das Forças Aéreas do Exército e da Marinha numa só corporação, denominada Forças Aéreas Nacionais. Em 22 de maio de 1941, um novo decreto mudou o nome para FAB (Força Aérea Brasileira).

O primeiro-ministro da Aeronáutica foi Joaquim Pedro Salgado Filho. A Força Aérea Brasileira obteve seu batismo de fogo durante a Segunda Guerra Mundial participando da guerra antissubmarino no Atlântico Sul e em solo europeu como integrante da FEB (Força Expedicionária Brasileira).

Instruído pelo sonho de voar e fazer voar realizado por Santos Dumont, no passado heroico e na atualidade, a FAB está presente diuturnamente, nos céus do Brasil, controlando, defendendo e integrando, superando todos os limites, cobrindo os mais de 22 milhões de quilômetros sob sua jurisdição.

Nessas oito décadas, centenas de milhares de homens e mulheres prestaram seus abnegados serviços à nação brasileira. Nossa gratidão a todos que serviram e servem a pátria nas “Asas que protegem o país”. Parabéns para a FAB pelos 80 anos de existência.

Carlos Roberto Bertollo é estudioso da lenda de Ícaro e criador de réplicas
de aeronaves

Colaboração

Artigos de opinião enviados pelos leitores do LIBERAL. Para colaborar, envie os textos, com 1.800 caracteres (já contando os espaços), para o e-mail opiniao@liberal.com.br.