2º Encontro da Família Bigotto – O Liberal

2º Encontro da Família Bigotto

Família Bigotto chegou no estado de São Paulo no ano de 1891, em busca de melhores condições; evento reuniu cerca de 200 pessoas em Santa Bárbara


A história da família Bigotto está intimamente ligada à imigração vêneta. O professor de história Marcos Bigotto (não precisa nem dizer que ele é um profundo conhecedor do assunto) conta que, muitos descendentes de vênetos não conhecem a própria história.

No final do século XIX e início do século XX, milhares de italianos deixaram a Europa fugindo das guerras, miséria e fome. Entre eles estavam os vênetos, na região nordeste da Península Itálica.

Os vênetos primitivos se instalaram na região do atual Vêneto por volta de 2 mil a.C. e ali permaneceram até serem conquistados pelo Império Romano de Júlio César. Com a queda do Império Romano no século V d.C., os venezianos se tornaram um ducado independente, algo que acabou em 1797 quando foi conquistada por Napoleão Bonaparte.

Em 1815, o Vêneto foi incorporado ao Império Austríaco e, em 1866, após a guerra entre a Áustria e a Itália, Veneza foi anexada pelo Reino da Itália.

Todas essas guerras obrigaram o povo vêneto a imigrar. A família Bigotto chegou no estado de São Paulo no ano de 1891, em busca de melhores condições de vida. Os primeiros foram os irmãos Luigi e Francesco Bigotto, seguidos de muitos outros.

Para celebrar essa história de um povo persistente e alegre, em 2015, Marcos, com o auxílio do primo Valdemar, teve a ideia de fazer o encontro, algo que surpreendeu, tamanha foi a adesão dos descendentes.

Retomado esse ano, a segunda edição aconteceu no Recanto Colibri, em Santa Bárbara d’Oeste. Cerca de 200 pessoas compareceram, inclusive vindos de outros estados como Paraná e Mina Gerais.

Confira!

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora