29 de setembro de 2020 Atualizado 21:44

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Igreja Católica

Volta de missa na Paróquia de Sant’Ana, em Sumaré, reúne 22 fiéis

Com retorno presencial, igreja fixou limite de 50 pessoas por celebrações; faixas delimitavam o espaço que cada um podia ficar nos bancos

Por Rodrigo Alonso

06 ago 2020 às 08:36 • Última atualização 06 ago 2020 às 09:25

A retomada das celebrações com público da Paróquia Sant’Ana de Sumaré contou com 22 fiéis, menos da metade do limite máximo, que é 50. A missa aconteceu na noite desta quarta-feira, com a condução do padre Fabrício Farias. Também houve transmissão por vídeo nas redes sociais.

Na entrada da igreja, havia um frasco com álcool em gel e uma pessoa que media a temperatura dos fiéis. Nos bancos, faixas delimitavam o espaço que cada um podia ficar.

Pessoas tinham que manter distância – Foto: Rodrigo Alonso / O Liberal

As pessoas devem manter dois metros de distância entre elas, conforme protocolo emitido pela Arquidiocese de Campinas.

As restrições, no entanto, não impediram que a aposentada Rosemeire Ortega, de 53 anos, comparecesse na paróquia.

Ela afirmou ter sentido falta das missas presenciais, que estavam suspensas desde março, devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). “Foi horrível. Para mim, que estou sempre aqui, foi muito difícil”, declarou.

Nesse período, Rosemeire acompanhou celebrações religiosas apenas pela televisão, que, segundo ela, não supriam a ausência das missas in loco. “Não tem como participar [das celebrações pela televisão]. Não é a mesma coisa”, apontou.

A Paróquia Sant’Ana tem capacidade para 1 mil pessoas, de acordo com o pároco Emerson Ginetti. Contudo, para não haver aglomeração, apenas 20% da capacidade pode ser preenchida.

Essa limitação, somada à distância mínima de dois metros, fez com que a igreja só autorizasse a presença de até 50 fiéis por missa.

“Toda a comunidade está sendo inserida nesse novo normal, seguindo as orientações e os protocolos da Vigilância Sanitária e da Arquidiocese de Campinas”, comentou Emerson.

Ele disse estar “triste e alegre ao mesmo tempo” com o retorno das celebrações presenciais, já que, apesar da felicidade gerada pela retomada, a igreja só pode receber um número limitado de pessoas. “Para nós, está sendo tudo novidade. É um período de adaptação”.

Para acompanhar as missas presencialmente, os fiéis devem agendar de maneira antecipada sua vaga na secretaria paroquial. Na entrada, há uma pessoa que permite somente a entrada de pessoas que estiverem com o nome na lista.

A missa aconteceu na noite desta quarta-feira, com a condução do padre Fabrício Farias – Foto: Rodrigo Alonso / O Liberal

Autorização
Dos principais templos católicos da região, a Paróquia Sant’Ana foi a primeira a retomar as celebrações com público. A Arquidiocese de Campinas autorizou a volta das missas em Sumaré – e nas outras cidades monitoradas pela arquidiocese, como Hortolândia – a partir de 20 de junho.

Até então, a única alternativa era as transmissões ao vivo pela internet. O recurso segue sendo usado pela Paróquia Sant’Ana durante o período de quarentena.

Podcast Além da Capa
Entre tantos anúncios aguardados com ansiedade em relação à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), a apresentação de uma vacina eficaz e produzida em larga escala, com capacidade de imunização de toda a população, seria o equivalente a um trending topic unânime ao redor do globo. O episódio do “Além da Capa” dessa semana atualiza o panorama local em relação à espera pelo imunizante.

Publicidade