25 de outubro de 2021 Atualizado 17:49

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

HOMICÍDIO

Vigilante de 70 anos é morto a pancadas em indústria têxtil em Sumaré

Ele trabalhava e morava no interior da empresa; mulher de 44 anos foi presa e é investigada pelo homicídio

Por Isabella Holouka

11 out 2021 às 17:28

Ocorrência foi registrada na Delegacia de Polícia de Sumaré - Foto: Marcelo Rocha - O Liberal (6).JPG

Um idoso de 70 anos foi morto a pancadas na manhã desta segunda-feira (11), em uma indústria têxtil no Jardim Marchissolo, em Sumaré. Jose Francisco Godoy morava e trabalhava como vigilante na empresa; ele não resistiu aos ferimentos e faleceu no local. Uma mulher de 44 anos foi presa e é investigada pelo homicídio.

A ocorrência foi registrada na Delegacia de Polícia de Sumaré, onde a autoridade policial acionou peritos do IC (Instituto de Criminalística) de Americana e investigadores de polícia ao local do crime, que era preservado por uma guarnição da PM (Polícia Militar).

Os PMs relataram terem sido acionados ao local por volta das 5 horas da manhã, encontrando a vítima com vida. O idoso foi socorrido por equipes do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), mas não resistiu, falecendo durante os procedimentos médicos. 

No local e no corpo da vítima havia sinais de extrema violência, com grande quantidade de sangue e evidências de golpes com “instrumento contundente”, segundo o registro policial. O idoso teve o corpo reconhecido por um filho e um sobrinho.

A equipe de investigadores procurou o proprietário da tecelagem, que contou que Jose morava em um cômodo dentro da empresa, trabalhando como vigilante. Ele também falou que a vítima mantinha uma estreita relação com a mulher de 44 anos que é investigada pelo homicídio. 

Segundo ele, a mulher seria moradora das proximidades da empresa, frequentadora assídua do local, e acompanhava Jose quando ele bebia, além de ter dinheiro, bebidas e cigarros bancados por ele. Testemulhas também informaram que era comum a dupla se desentender, chegando ao ponto de a mulher partir para agressões físicas contra o idoso.

Ela foi localizada e confirmou conhecer a vítima, mas negou qualquer contato com ele nesta data. A informação foi desmentida pelo seu convivente, que disse que ela não havia dormido em casa. 

Nos trabalhos da perícia, próximo ao corpo da vítima, foram encontrados um par de brincos. A mulher negou que fossem de sua propriedade, mas seu convivente reconheceu os brincos como sendo de sua parceira. O material foi recolhido e apreendido pela autoridade policial como evidência.

O corpo de Jose Francisco Godoy foi recolhido pela Funerária Memorial Park. Ele será velado na noite desta segunda, a partir das 19 horas, e sepultado na manhã desta terça-feira (12), às 8 horas. Jose deixa um filho e duas filhas.

Publicidade