15 de julho de 2020 Atualizado 15:24

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Segurança

Sumaré registra um dos piores índices de violência do Estado

Foram 55 mortes violentas em 2017, resultando em uma taxa de 20,2 homicídios por 100 mil habitantes

Por Leonardo Oliveira

07 ago 2019 às 08:32 • Última atualização 07 ago 2019 às 08:35

O pior resultado da RPT (Região do Polo Têxtil) no Atlas da Violência 2019, elaborado pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), é o de Sumaré, com a 66ª colocação dentre os municípios do Estado – o estudo tem 2017 como ano-base. Foram 55 mortes violentas em 2017, resultando em uma taxa de 20,2 homicídios por 100 mil habitantes.

Americana, segundo o relatório do Ipea, é a 9ª cidade mais pacífica do País. Foram 18 mortes violentas registradas pelo SIM (Sistema de Informações de Mortalidade do Ministério da Saúde) no ano de análise do estudo.

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Município contabilizou 55 mortes violentas em 2017: apenas 12 cidades foram piores

O estudo tem 2017 como ano-base e leva em conta os 310 municípios com mais de 100 mil habitantes.

Apenas 12 cidades tiveram índices piores naquele ano, de acordo com o Atlas da Violência. A população estimada em Sumaré era de 273 mil habitantes, e foi registrada uma piora em relação a 2016, quando foram 52 mortes e uma taxa de 19,2.

Questionado sobre os dados contabilizados pelo Ministério da Saúde, o 48° BPM/I (Batalhão de Polícia Militar do Interior), que responde pelo policiamento em Sumaré, confrontou as estatísticas, afirmando que os números da SSP mostram o contrário, que houve uma redução dos homicídios na cidade nos últimos anos.

Já a assessoria de imprensa da Prefeitura de Sumaré não respondeu aos questionamentos feitos pela reportagem. Ainda na região, Santa Bárbara foi a 15ª do estado, enquanto Hortolândia registrou a 43ª melhor marca.