27 de setembro de 2021 Atualizado 22:32

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Sumaré

Sumaré notifica 32 estabelecimentos em ação contra aglomerações

Seis estabelecimentos foram autuados; operação também realizou abordagens em praças da cidade

Por Marina Zanaki

10 Maio 2021 às 15:18 • Última atualização 10 Maio 2021 às 15:19

A Operação Saturação ocorre todo o final de semana na cidade - Foto: Prefeitura de Sumaré/Divulgação

A Operação Saturação de Sumaré notificou 32 estabelecimentos e autuou seis por descumprimentos das regras de Fase de Transição do Plano São Paulo. A ação foi realizada de forma conjunta pela Guarda Civil Municipal, PM (Polícia Militar) e Polícia Civil neste final de semana.

O toque de recolher decretado pelo governo de São Paulo proíbe, por exemplo, funcionamento de estabelecimentos comerciais a partir das 21h. Nesse período, a própria circulação de pessoas só está autorizada para atividades essenciais, como idas a hospitais ou no trajeto do trabalho.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

A Operação Saturação, que ocorre todo o final de semana na cidade, também realizou abordagens educativas em praças públicas da cidade. A ação de fiscalização prevê multas para organizadores e participantes de festas clandestinas, e também para concentrações em praças e avenidas da cidade.

Comandante da GCM (Guarda Civil Municipal) de Sumaré, Simone Nery reforçou a importância dessas ações para conter a disseminação do coronavírus.

“As operações foram intensificadas nos pontos onde identificamos aglomerações recorrentes, mas contamos com o apoio da população, respeitando e colocando em prática as medidas de prevenção, não fazendo aglomerações. Tudo isso é fundamental para que possamos barrar o vírus”, disse Simone.

O LIBERAL no seu e-mail: se inscreva na nossa newsletter

Para ajudar nas ações policiais, também é utilizado o sistema de videomonitoramento e leitores de placas para identificar concentração de veículos, especialmente em praças públicas.

Além da aglomeração de pessoas, está proibido o consumo de bebidas alcoólicas em praças, ruas, avenidas e espaços públicos, em locais ermos, residências ou chácaras utilizadas para encontros e festas clandestinas.

Publicidade