Sumaré entra em situação de emergência após temporal

Na noite de sexta e madrugada de sábado, Sumaré registrou 130 mm de chuva, volume três vezes maior que o esperado


O prefeito de Sumaré, Luiz Dalben (PPS), assinou neste sábado (5) um decreto que declara situação de emergência em Sumaré devido ao elevado e atípico volume de chuva registrado desde a última sexta-feira. Pelo menos 38 famílias ficaram desabrigadas com o temporal.

De acordo com o documento, sob coordenação da Defesa Civil, os órgãos da prefeitura devem trabalhar em conjunto para minimizar os riscos e solucionar os problemas e desastres causados pelas fortes chuvas, principalmente nos bairros Jardins Primavera, Dulce, Basilicata, São Domingos e Três Pontes, além da Vila Diva, que foram atingidos mais severamente pelo mau tempo.

Foto: João Carlos Nascimento / O Liberal
Famílias desabrigadas em Sumaré recebem atendimento em escolas municipais

De acordo com o documento, além de todo o trabalho de controle e atendimento de ocorrências, realizado desde o início das chuvas, os órgãos estão autorizados, em caso de risco iminente, a entrar nas residências para prestar socorro ou para determinar a pronta evacuação e permite a mobilização de voluntários da sociedade civil e de entidades assistenciais para reforçar as ações de resposta aos desastres.

Na noite de sexta e madrugada de sábado, Sumaré registrou 130 mm de chuva, volume três vezes maior que o esperado, que resultaram no transbordo do Ribeirão Quilombo em alguns pontos da cidade, afetando famílias de áreas de ocupação e bairros próximos ao rio e alguns córregos.

As 38 famílias estão abrigadas nas Escolas Municipais Antonio Palioto, na região central, Ramona Canhete Pinto, no Matão, e Neusa Souza Campos, região do Picerno. Quem quiser contribuir pode entregar suas doações no Fundo Social de Solidariedade, na rua Dom Barreto, n° 1377, Centro, das 9 às 18 horas, e nas escolas que servem de abrigo aos munícipes. Conforme as águas forem baixando, a Defesa Civil fará a vistoria das casas, liberando as famílias para o retorno ao lar.

Em casos de urgência, os moradores podem acionar a Defesa Civil pelo 199, Corpo de Bombeiros pelo 193, SAMU pelo 192 e a Guarda Municipal pelo 3873-2656.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora