Substituição de rede no Dall’Orto deve levar seis meses

Previsão é da BRK Ambiental, responsável pelo serviço de água e esgoto na cidade, que estima que cinco mil moradores da região serão beneficiados


A substituição das redes de água que abastecem o bairro Jardim Dall’Orto, em Sumaré, deve levar seis meses para ser concluída. A previsão é da BRK Ambiental, responsável pelo serviço de água e esgoto na cidade, que estima que cinco mil moradores da região serão beneficiados.

As obras começaram nesta segunda-feira (11) e o objetivo é realizar, em média, a troca de 40 metros de rede por dia. Ao todo, seis quilômetros de redes, com diâmetros de 50 mm e 100 mm, serão substituídos com o objetivo de renovar e melhorar o sistema de distribuição de água do bairro. O plano impacta também na redução de perdas do município.

Foto: Divulgação / BRK Ambiental
Obras devem ser concluídas em 6 meses, segundo a BRK Ambiental

O trabalho será realizado sempre das 8h às 17h, período em que a concessionária aponta que pode ocorrer oscilação no abastecimento de água dos moradores que residem na rua que a troca estará ocorrendo. Uma programação prévia ainda não foi divulgada.

“A concessionária irá informar os clientes com antecedência, por meio de folhetos, o dia quem poderá haver oscilação no abastecimento e também interdição parcial da rua”, disse a BRK, em nota.

A nova tubulação será de PEAD (Polietileno de Alta Densidade), material mais resistente à deformações e grandes pressões e com baixo efeito de incrustação, cuja durabilidade é superior a 50 anos.

“Com a troca, reduziremos consideravelmente as intermitências no abastecimento. Tubulação nova e sem intermitências resolverão em definitivo o problema de abastecimento e coloração da água”, explicou o gerente de Operações da BRK Ambiental em Sumaré, Cleber Salvi.

Outros bairros e regiões também serão beneficiados nos próximos quatro anos. Segundo a BRK, o plano leva em conta a quantidade de vazamentos, o material e a idade das redes e a qualidade da água.

“Sumaré tem 790 quilômetros de redes de água, grande parte delas antigas e de material e diâmetro inadequados. Nossa meta é substituir ao menos 25 quilômetros dessas tubulações e, com isso, melhorar o abastecimento dos bairros que mais sofrem com as redes antigas”, disse Salvi.

 

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!