Recém inaugurado, shopping já tem área para expansão

Terrenos vizinhos ao shopping já foram comprados pelo grupo de sócios para garantir a expansão gradativa de acordo com a necessidade dos lojistas


Foto: Marcelo Rocha - O Liberal
Com capacidade para até 100 lojas, ele deve ser ampliado no decorrer dos anos conforme a necessidade dos lojistas

Instalado em um espaço de 47,7 mil m², da Avenida Rebouças, com 24,4 mil m² de construção, o Shopping ParkCity Sumaré foi inaugurado na tarde desta quinta-feira. Com capacidade para até 100 lojas, ele deve ser ampliado no decorrer dos anos conforme a necessidade dos lojistas. A informação foi divulgada pelo sócio do empreendimento, Aref Farkouh.

Receba as notícias do LIBERAL pelo WhatsApp

Terrenos vizinhos ao shopping já foram comprados pelo grupo de sócios para garantir a expansão gradativa. Além disso, outra possibilidade, de acordo com Farkouh, é o crescimento vertical, utilizando áreas do segundo andar do novo imóvel.

“Não temos prazo. Na medida da necessidade conforme faltar espaço, a gente faz mais. A gente não tem problema financeiro, a gente não pegou financiamento nenhum. Recursos só dos sócios, então é uma coisa que vai crescer organicamente, naturalmente. Poderemos chegar a 150 lojas”, disse o empresário ao LIBERAL.

A abertura ao público ocorreu às 12 horas, depois de discurso de autoridades da cidade. Houve tour pelo shopping com direito à pipoca grátis e uma das salas de cinema abertas para visitação. Ao todo, são cinco salas da rede Cineflix com capacidade para até 500 pessoas. Duas salas têm a tecnologia 3D e outras duas são VIPs.

Para o presidente da Acias (Associação Comercial, Industrial e Agropecuária de Sumaré), Juarez Pereira da Silva, o novo empreendimento deve alavancar a economia da cidade. “O comércio tem tido um leve crescimento nos últimos meses. Todo fluxo que o shopping vai criar nas cidades vizinhas, Monte Mor, Nova Odessa, até Hortolândia, também gera movimento na economia da cidade”, destaca.

Ouça o “Além da Capa”, um podcast do LIBERAL

A expectativa é que sejam gerados 2,9 mil empregos diretos e indiretos através das lojas situadas no shopping. De acordo com Farkouh, também há um impacto nas contas do município e do estado através da destinação do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) das empresas. “O volume de compras no shopping deve estar por volta de 40, 50 milhões de reais por mês”, acrescenta.

Até o momento foram confirmadas cinco lojas âncoras (Renner, Riachuelo, Kalunga, Americanas e Supermercado Savegnago), uma megaloja (Zap Toys) e marcas como McDonald’s, Burger King, CVC, Chilli Beans, Óticas Carol, Clube Melissa, Habib´s, Popeyes, Rei do Mate, Subway, Radical Vest, American Shoes e Ophicina, entre outras.

“Para mim é um sonho realizado. Nós estamos trabalho para ter um shopping há mais de 50 anos e eu tenho o orgulho de estar prefeito neste momento na instalação do Shopping. Tudo isso movimenta o mercado e a cidade”, disse o prefeito Luiz Dalben (PPS).

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora