PF tem mais quatro meses para investigar Dalben

Inquérito apura a responsabilidade por um contrato falso de arrendamento de uma farmácia da família Dalben juntado a uma ação trabalhista


O MPF (Ministério Público Federal) concedeu à Polícia Federal mais quatro meses de prazo para a conclusão de um inquérito que investiga o prefeito de Sumaré, Luiz Dalben (PPS), por falsidade ideológica.

O inquérito apura a responsabilidade por um contrato falso de arrendamento de uma farmácia da família Dalben juntado a uma ação trabalhista.

O despacho da procuradoria não explica o motivo para a extensão do prazo, mas até o início deste ano, quando a investigação saiu do TRF3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região) para a Justiça Federal de Campinas, o chefe do Executivo ainda não havia agendado uma data para prestar seu depoimento.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora