Obra afeta abastecimento de 138 mil pessoas

Captação de água no Rio Atibaia será interrompida e só deve ser normalizada na quarta-feira à noite; esta é a primeira de três intervenções previstas


A conclusão da primeira fase da obra de ampliação e modernização da captação do Rio Atibaia, em Sumaré, afetará o abastecimento para 138 mil moradores da cidade entre esta terça (18) e quarta-feira (19). A captação será interrompida por cerca de 20 horas em 73 bairros das regiões do Matão, Nova Veneza, Maria Antônia e Picerno.

A previsão é que o abastecimento seja totalmente regularizado na quarta-feira à noite. Entretanto, serão necessárias ainda outras duas interrupções nas próximas semanas para concluir o serviço. A segunda parada ocorre em 2 de julho e a terceira e última no dia 16 de julho.

Foto: Divulgação / BRK Ambiental
Com investimento de R$ 15 milhões, obra de captação no Rio Atibaia será concluída em outubro

De acordo com a BRK Ambiental, concessionária responsável pelo serviço de água e esgoto, as três paradas consistem nas interligações das novas redes que irão levar a água captada pelas novas bombas às duas adutoras, uma de 600 mm e outras de 700 mm. Os equipamentos responsáveis por conduzir a água até a ETA (Estação de Tratamento de Água) II.

“O serviço como um todo foi dividido em três etapas para minimizar o tempo de parada da captação e consequentemente reduzir o impacto no abastecimento, por serem atividades complexas e que demandam um tempo longo de execução”,  explicou o gerente de obras da BRK em Sumaré, Heitor Mendonça.

A BRK recomenda que os moradores mantenham seus reservatórios cheios e “reforcem os hábitos de consumo consciente durante esse período”. Em caso de dúvidas, o número para informações é o 0800 771 0001. A ligação é gratuita e o atendimento funciona 24 horas por dia.

A obra

O principal objetivo da intervenção é aumentar o aumento do volume de água captado do rio Atibaia em 150 litros por segundo, o que atenderá 70% da população da cidade, ou seja, 190 mil sumareenses. A obra teve início em dezembro de 2018 e deve ser concluída até outubro deste ano. O investimento é de R$ 15 milhões.

Além do aumento da vazão de água captada, o trabalho também vai permitir a ampliação em 10% da população abastecida pela ETA II. A unidade está sendo ampliada e modernizada desde junho de 2018 para que seja possível ampliar a capacidade de tratamento.

Confira a relação dos 73 bairros afetados:

Picerno: Jardim Basilicata, Jardim das Orquídeas, Jardim Lucelia, Jardim Picerno I, Jardim Picerno II, Parque Residencial Campo Belo, Parque Residencial Virginio Basso, Parque Rosa e Silva, Residencial Jardim Sumaré I, Residencial Jardim Sumaré II, Residencial Portal Bordon, Residencial Guaíra, Residencial Portal Bordon II.

Nova Veneza: Alto de Rebouças, Jardim Dallorto, Jardim Santa Carolina, Jardim Volobueff, Parque Residencial Salerno, Jardim Maria Luiza, Parque Florely, Jardim Recanto dos Sonhos, Parque Italia, Parque Sevilha, Jardim Dom Bosco I, Jardim Inocoop, Jardim Santa Maria, Jardim das Águas, Jardim Davina, Jardim São Francisco de Assis, Jardim Seminário, Jardim Vitoria, Jardim Nova Veneza, Jardim do Trevo, Jardim Mineapolis, Parque Ideal, Jardim Nossa Senhora Conceição, Jardim Conceição, Chácara Nova Veneza, Parque Silva Azevedo, Parque Amizade, Parque Jatobá, Parque Virgilio Viel e Jardim Santa Eliza.

Maria Antônia: Cidade Nova, Conjunto Habitacional Angelo Tomazin, Jardim Amelia, Jardim dos Ipês I, Jardim dos Ipês II, Jardim Maria Antônia, Jardim Viel, Manchester e Parque das Indústrias.

Matão: Residencial Emílio Bosco, Condomínio Jatobá, Jardim Barcelona, Jardim Casa Verde, Jardim das Estâncias, Jardim Eunice, Jardim Martins, Jardim Minezotta, Jardim Nova Terra, Jardim Paraíso I, Jardim Paraíso II, Jardim Santa Clara, Jardim Santa Julia, Jardim Santa Rosa, Jardim São Gerônimo, Jardim São Luis, Parque Fantinatti, Parque Residencial Regina, Residencial Ideal Flamboyant, Residencial Parque Pavan e Vila Diva.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora