Número de casos suspeitos do novo coronavírus chega a 62 em Sumaré

Novo paciente é um homem de 54 anos que teve contato com outra pessoa que também está com suspeita de coronavírus; não há nenhum caso confirmado


O balanço divulgado pela Prefeitura de Sumaré neste domingo (22) aponta que há um novo caso suspeito de coronavírus (Covid-19) em investigação. Com isso, sobe para 62 o número de pessoas em observação no município.

O novo paciente é um homem de 54 anos que teve contato com outra pessoa que também está com suspeita de coronavírus. Até o momento, não há nenhum caso confirmado e dois suspeitos já foram descartados.

Para tirar dúvidas da população, a prefeitura disponibilizou três números de WhatsApp: 98443-0412 / 99303-9856 / 99299-9493. Foram 5.622 contatos desde segunda-feira (16), quando o serviço começou a funcionar.

As respostas estão sendo elaboradas por profissionais capacitados. Os contatos também estão sendo usados para prestar um primeiro atendimento a quem apresentar sintoma. O canal funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana.

Foto: Divulgação
Luiz Dalben (Cidadania), determinou a suspensão temporária de funcionamento do comércio e a realização de festas, cultos religiosos e eventos com aglomeração

Medidas

Na última sexta-feira (20), o prefeito de Sumaré, Luiz Dalben (Cidadania), determinou a suspensão temporária de funcionamento do comércio e a realização de festas, cultos religiosos e eventos com aglomeração. A exceção é para serviços essenciais, como supermercados, farmácias e restaurantes.

Somente poderão permanecer em atividade comércios de venda de produtos alimentícios (hipermercados, supermercados, minimercados, mercearias e afins, padarias, açougues, peixarias, feiras livres (feira food – não consumir no local), quitandas, padarias, centros de abastecimento e congêneres, restaurantes e lanchonetes (com distanciamento mínimo de 2 metros entre as mesas) e operações de delivery.

Também poderão manter as atividades os serviços e produtos de saúde (farmácias, drogarias, clínicas médicas e laboratórios) e postos de combustíveis, loja de conveniências, loja de alimentação para animais, distribuidora de gás e lojas de venda de água mineral.

A relação de estabelecimentos poderá ser reavaliada a qualquer momento, segundo a assessoria de imprensa do governo municipal. Os estabelecimentos que desrespeitarem a suspensão de suas atividades terão seu alvará de funcionamento suspenso e, em caso de reincidência, cassado. (GEORGE ARAVANIS)

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora