25 de outubro de 2021 Atualizado 17:06

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

POLÍCIA

Por ciúmes, mulher tenta atropelar e matar vendedora em Sumaré

Briga começou dentro de um ônibus por ciúmes; mulher pegou o carro, foi atrás da vítima e tentou atropela-la três vezes

Por Pedro Heiderich

07 out 2021 às 17:46 • Última atualização 07 out 2021 às 17:59

Uma mulher, de 34 anos, foi presa após tentar matar uma vendedora atropelada na noite desta terça-feira (5), em Sumaré. A briga começou dentro de um ônibus, dirigido pelo marido da autora.

Segundo a vítima, que tem 26 anos, por ciúme, a autora pegou seu carro após descer do ônibus e a perseguiu, tentando matá-la atropelada três vezes. A vendedora foi salva por um vizinho.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

O caso aconteceu por volta das 23h. Segundo o relato da vendedora, registrado em boletim de ocorrência, ela deixou shopping em Campinas, onde trabalha, e pegou o ônibus que pega diariamente para Sumaré, onde mora.

Ao entrar no ônibus, ela cumprimentou o motorista. A esposa do motorista estava ao lado dele e “não gostou de sua gentileza”.

Mais a frente, a vítima pediu ao condutor do ônibus que parasse um pouco antes do ponto em que ela ia descer, pois o local é escuro e perigoso.

Neste momento, ainda conforme o registro policial, a mulher do condutor começou a ofender a vítima e disse ao marido para não parar em lugar diferente do determinado pela empresa do ônibus.

Elas discutiram até a vendedora descer, momento em que a autora também tentou ir atrás dela, mas foi impedida pelo marido.

O LIBERAL no seu e-mail: se inscreva na nossa newsletter

O motorista deixou a esposa na rodoviária de Sumaré, onde ela pegou seu carro, um Fox, e foi atrás da vendedora. Momentos depois, ela encontrou a vítima na Rua Joseph Pleasent Fenley, no Jardim São Domingos, e jogou o veículo em cima dela, atingindo o retrovisor contra o braço da vítima.

Depois, deu ré e jogou de novo o carro em cima da vendedora, atingindo o mesmo braço da vítima, que correu e começou a bater nos portões das casas pedindo socorro.

Em seguida, ela tentou atropelar a vendedora pela terceira vez, que foi salva por um vizinho, já na Rua José Prestes da Silva. O morador abriu o portão, abrigando a vítima. A mulher ainda tentou invadir a casa, não conseguiu e foi embora.

A vítima recolheu pedaços do retrovisor do carro da autora do crime e foi acompanhada de seu marido até a empresa de ônibus onde a briga começou.

No local, encontrou a autora e seu marido, o motorista do ônibus, e acionou a PM (Polícia Militar).

Classimais: clique aqui e confira as vagas anunciadas no classificado do LIBERAL.

A vítima foi levada para a UPA (Unidade de Pronto-Atendimento) Macarenko, onde foram constatados edema e escoriações. Após atendimento, a vendedora foi liberada pelo hospital.

Já a mulher que atentou contra a vendedora foi presa pelo delegado por tentativa de homicídio simples e levada para a cadeia de Monte Mor. A pena é de, no mínimo, três anos de reclusão.

Publicidade