Moradores recorrem a poço para driblar falta da água em Sumaré

Filas se formam desde a última terça-feira, quando o abastecimento em sete regiões do município foi afetado por conta de uma obra


Moradores da região do Matão, em Sumaré, estão tendo que recorrer a água proveniente de um poço artesiano para tentar minimizar as consequências da interrupção do abastecimento, que atinge sete regiões do município desde a última terça-feira (30) e foi prorrogado até a madrugada desta sexta.

Longas filas se formam nas proximidades da Rua Kenia Souza Signoretti dos Santos. De acordo com a auxiliar administrativo, Simone Nascimento de 40 anos, os moradores ficam até 40 minutos na espera para encherem seus galões de água.

“O pessoal sempre vem pegar água pra beber, mas nunca tá essa fila grande. É justamente porque não tem água para nas casas”, disse a moradora ao LIBERAL.

Foto: Divulgação
Moradores do Matão formam filas na tentativa de driblar a paralisação no abastecimento de água 

Ela relata ainda preocupação que a estrutura não suporte trabalhar de maneira ininterrupta por tanto tempo. Na noite de ontem, por exemplo, a bomba que mantém o abastecimento do poço parou e só voltou a funcionar na manhã desta sexta-feira.

A BRK Ambiental, concessionária responsável pelos serviços de água e esgoto de Sumaré, informou nesta manhã que o prazo para que o abastecimento seja restabelecido precisou ser prorrogado até às 23h desta sexta-feira devido a um vazamento em uma das adutoras de água bruta da Captação Rio Atibaia.

Ainda de acordo com a concessionária, o reparo da adutora está sendo realizado e a normalização do serviço vai ocorrer de maneira gradativa, ao longo do dia, com a normalização total até a noite desta sexta. A previsão inicial era concluir os trabalhos dessa etapa da obra na madrugada da última quarta-feira.

Essa expectativa não se confirmou devido às chuvas que atingiram a captação de água bruta do Rio Atibaia, em Paulínia, na terça. O risco de desmoronamento de uma vala na estrutura provocou o primeiro atraso na normalização do abastecimento, e o vazamento na adutora fez com que o prazo fosse novamente alterado para esta sexta-feira.

A concessionária reforça que está garantindo o abastecimento de escolas e hospitais por meio de caminhão-pipa. “A BRK Ambiental Sumaré pede desculpas pelos transtornos causados. Em caso de dúvidas, entre em contato com a concessionária por meio do telefone 0800 771 0001. A ligação é gratuita e o atendimento funciona 24 horas por dia”.

Entenda a obra

A BRK Ambiental afirmou que as obras realizadas garantirão a ampliação do abastecimento através de um aumento na vazão de água captada do rio Atibaia em 150 litros, elevando a disponibilidade do recurso para 70% dos moradores de Sumaré.

As obras foram divididas em três fases, sendo que está em andamento a conclusão da segunda etapa da 1ª fase, que consiste em três interligações de “grande porte”. A última delas está marcada para ter início no dia 13 de agosto.

Liminar

O presidente da Câmara de Sumaré, o vereador Willian Souza (PT), protocolou oficio no Ministério Público solicitando que a promotoria entre com pedido de liminar na Justiça para garantir que o abastecimento de água em Sumaré seja restabelecido imediatamente.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora