Justiça determina que metade dos motoristas trabalhem

Audiência de conciliação sobre a greve iniciada nesta terça-feira por motoristas da Ouro Verde foi marcada para a próxima quinta, dia 15


Vídeo:

O desembargador Edmundo Fraga Lopes, vice-presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, determinou nesta terça-feira (12) que 50% dos motoristas da Ouro Verde – concessionária do transporte coletivo de Sumaré – voltem ao trabalho. A categoria iniciou uma greve em protesto pela agressão de uma funcionária por um perueiro, ocorrida na semana passada, no dia 6 de junho.

Foto: Marina Zanaki / O Liberal
Justiça determinou que 50% dos motoristas retornem ao trabalho em Sumaré

A multa, para o caso de descumprimento da decisão, é de R$ 50 mil por trabalhador que não retornar e deve ser paga pelo Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários de Americana e Região.

A decisão foi proferida em uma ação de dissídio coletivo, movida pela empresa, que alegou tratar-se de um serviço essencial.

“A manutenção de percentual mínimo de trabalhadores e de atendimento à comunidade deve ponderar o interesse público e a possibilidade do exercício do direito de greve, remédio sabidamente extremo e de graves consequências para todos os envolvidos”, apontou o magistrado.

Ele também designou para a próxima quinta-feira, dia 15, uma audiência entre as partes para tentativa de conciliação.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!