Honda afirma que manterá investimentos em Sumaré

Montadora japonesa inaugurou unidade em Itirapina nesta quarta, para onde vai transferir carros produzidos na região


Foto: Divulgação / Honda
Governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e executivos da Honda na inauguração da nova fábrica

O presidente da Honda na América do Sul, Issao Mizoguchi, disse nesta quarta-feira, que a montadora vai manter os investimentos na planta de Sumaré. A declaração foi dada durante a inauguração da unidade de Itirapina, para onde será transferida toda a produção de veículos de Sumaré nos próximos anos.

A fábrica na região, que começou a operar em 1997 com a linha de produção do Civic, atuará apenas na fabricação de motores e continuará servindo como sede para o setor administrativo e para o centro de pesquisa e desenvolvimento de automóveis.

O LIBERAL quer saber sua opinião sobre o nosso portal. Acesse o questionário online e nos ajude a melhorar. CLIQUE AQUI PARA RESPONDER A PESQUISA.

“Investimentos necessários nessas áreas vão continuar. Não é que Sumaré vai perder investimento. O que é necessidade, nós vamos continuar fazendo lá”, disse o presidente da Honda, questionado pela reportagem LIBERAL, que esteve na inauguração.

A garantia também foi dada pelo diretor da fábrica de Itirapina, Otavio Mizikami. “Os motores e peças produzidos hoje em Sumaré seguem suprindo a produção de automóveis da Honda do Brasil. Reforço o compromisso de continuar fortalecendo esta e demais áreas que permanecem na cidade”, disse o executivo.

Neste ano, a Honda implantou em Sumaré uma linha de desenvolvimento de moldes para a fabricação de componentes da carroceria. Segundo Mizikami, o investimento proporciona mais competitividade, qualidade e flexibilidade na criação de produtos.

TRANSFERÊNCIA. Pronta desde 2016 e inaugurada nesta quarta-feira com investimento de mais de R$ 1 bilhão, a fábrica da Honda em Itirapina já deu início à produção do modelo Fit. Até o final deste ano, a linha do WR-V também deve migrar para a unidade. Os dois modelos – bem como o Civic, o City e o HR-V – eram feitos em Sumaré.

Para colocar a fábrica em força máxima de operação, com a produção de 120 mil unidades por ano, a Honda deve transferir nos próximos dois anos 2 mil dos 3 mil funcionários da planta de Sumaré. Para dar o “start” na produção em Itirapina, 450 já foram realocados para a nova unidade da montadora.

Após o anúncio da transferência da produção, em abril do ano passado, a montadora iniciou um diálogo com os funcionários para propor a mudança para a região de Itirapina, próxima a São Carlos. Segundo os executivos, pelo menos 90% do quadro teria aceitado a transferência.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!