Prestes a ser inaugurada, loja da Havan de Sumaré é roubada

Funcionário da Havan passou informações aos ladrões sobre as mercadorias e também o melhor horário para ter acesso ao departamento


Foto: Polícia Militar - Divulgação
A corporação foi informada que cinco homens armados invadiram a loja e roubaram diversos eletrônicos

A loja da Havan de Sumaré, que será inaugurada no dia 21 deste mês, foi alvo de roubo e teve sua carga roubada na madrugada deste domingo (15). Os produtos foram avaliados em um milhão. De acordo com o boletim de ocorrência, um funcionário do departamento teria passado as informações sobre a loja para os ladrões. Ele e um comparsa foram presos em flagrante.

De acordo com informações do documento policial, por volta das 3h30 da madrugada deste domingo, a PM (Polícia Militar) foi acionada para atender uma ocorrência de roubo a loja Havan, localizada na Rua Cézar Moranza, na Vila Santa Terezinha.

A corporação foi informada que cinco homens armados invadiram a loja e roubaram diversos eletrônicos, como televisores, equipamentos de som, micro-ondas entre outros produtos, avaliados em R$ 1 milhão. Um caminhão baú foi utilizado para transportar os produtos roubados.

Depois do roubo, o caminhão seguiu sentido Rodovia Anhanguera e foi localizado pela PM na mesma via, com a ajuda de funcionários, que seguiram em outro veículo o caminhão-baú.

Durante abordagem policial, o homem de 40 anos, que é motorista profissional, confessou o crime, mas explicou que a sua função no roubo era apenas dirigir, e que o responsável por arquitetar o assalto, foi o próprio funcionário da Havan, que havia passado as informações sobre a carga e também o melhor horário para ter acesso ao departamento.

O funcionário, de 25 anos, estava na loja após a PM interceptar a carga. Ele confessou aos militares que tinha passado informações aos ladrões.

Os dois foram presos em flagrante por roubo. Os outros suspeitos de terem participado da ação criminosa não foram localizados até a publicação da reportagem.

O LIBERAL conversou com a gerente de uma outra loja da Havan, e ela informou que por se tratar de um estabelecimento ainda não inaugurado, não havia um telefone fixo e muito menos poderia passar o número particular de algum responsável da Havan de Sumaré.

O Boletim de Ocorrência foi registrado no Plantão Policial do município e o caso será investigado. A carga foi devolvida à Havan.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora