Em Sumaré, homem morre em troca de tiros com a PM

Confronto começou quando o indivíduo atirou contra os militares, que revidaram; o caso aconteceu no Jardim Picerno 2, na madrugada desta sexta-feira


Um homem de 42 anos morreu durante troca de tiros com a PM (Polícia Militar) na madrugada desta sexta-feira (19), em Sumaré, no Jardim Picerno 2. De acordo com o boletim de ocorrência, o conflito começou quando ele atirou contra os militares, que revidaram com três disparos. A equipe averiguava uma denúncia de ameaça.

Valdeir Esteves da Silva não resistiu aos ferimentos. Ele era suspeito de ameaçar duas jovens, de 16 e 18 anos, respectivamente, que eram acusadas de furto por um motorista do serviço de aplicativo Uber.

Foto: João Carlos Nascimento / O Liberal
Ocorrência foi registrada na manhã desta sexta, no Plantão Policial de Sumaré

O motorista havia dito à PM que as duas pegaram sua carteira enquanto utilizavam o serviço. A corporação verificou a denúncia, porém, nada constatou.

Segundo as jovens, quando os militares foram embora, o denunciante afirmou: “Isso não vai ficar assim”. Após “algum tempo”, “várias” pessoas apareceram e passaram a ameaçá-las, entre elas Valdeir, conforme relato das vítimas.

As duas observaram que ele estava com um volume na cintura, mas não souberam identificar se tratava-se de uma arma de fogo. A PM se dirigiu ao local, mas o suspeito já tinha fugido.

A equipe obteve informações sobre o paradeiro de Valdeir e se deslocou para a Avenida Maria Ravagani Basso, onde o encontrou dentro de um imóvel abandonado. Ele recebeu os militares com um disparo e acabou morto.

Depois, a Polícia Civil apreendeu as armas usadas na troca de tiros. O delegado plantonista Pedro Sergio Garcia Cortegoso compareceu ao local na ocorrência, assim como funcionários do Instituto de Criminalística, que realizaram perícia técnica no imóvel.

O caso aconteceu por volta das 3 horas e foi registrado pela Polícia Civil às 7h15, no Plantão Policial de Sumaré, como morte decorrente de intervenção policial. Cortegoso também determinou o encaminhamento da ocorrência para o 2º DP (Distrito Policial), unidade responsável pela área dos fatos.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!