19 de junho de 2021 Atualizado 09:33

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Covid-19

Vigilância orienta 360 empresas sobre protocolo sanitário em Santa Bárbara

Prefeitura entregou material com medidas de segurança contra a Covid-19, mas não aplicou multas

Por Pedro Heiderich

20 abr 2021 às 17:20 • Última atualização 20 abr 2021 às 17:22


A Vigilância Sanitária visitou e orientou mais de 360 empresas em Santa Bárbara d’Oeste, visando o enfrentamento do novo coronavírus (Covid-19). Fiscais fizeram orientações e entregaram material com medidas de protocolo sanitário na fase de transição do Plano São Paulo, que se iniciou no domingo (18).

“Ao menos neste momento, estas atividades não contemplam a aplicação de multas”, informa em nota o Executivo, questionado se foram constatadas irregularidades. Receberam as equipes, somente na segunda-feira (19), mais 70 empresas localizadas na Rua Tupis e no Parque Industrial Bandeirantes.

O LIBERAL no seu e-mail: se inscreva na nossa newsletter

Além das medidas sanitárias da nova fase do Plano São Paulo, também foram entregues orientações em caso de suspeita ou confirmação de trabalhadores para coronavírus. Além destes, funcionários com sintomas gripais também devem ser afastados.

Prefeitura opta por orientar e descarta multas – Foto: Prefeitura de Santa Bárbara / Divulgação

Dentre as recomendações do protocolo sanitário, são citadas pela Vigilância, distanciamento mínimo de 1,5 metro entre os trabalhadores e as pessoas, além de implantar barreiras mecânicas e sinalização.

O órgão municipal pede que as empresas reduzam a circulação de pessoas nas áreas comuns dos estabelecimentos (privilegiando o trabalho remoto e/ou sistema de revezamento), além de que os locais mantenham portas e janelas abertas, evitando uso do ar-condicionado.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Além do álcool em gel, é exigido locais para lavagem de mãos e higienização geral. Copos descartáveis ou individualizados para consumo de água e não utilizar bebedouros também foram orientações, além de local adequado e ventilado para as refeições, com rodízio de funcionários.

O material informativo diz que as empresas devem promover treinamentos e orientações de enfrentamento da pandemia do coronavírus. As empresas devem aferir a temperatura dos funcionários, restringindo o acesso nos casos de temperatura igual ou maior que 37,5 °C.

Nos meios de transporte disponibilizados pelas empresas, a Vigilância cobra atenção nas condições de ventilação e na quantidade de pessoas na mesma viagem. Além de permitir apenas a entrada de pessoas com máscaras, as empresas foram orientadas a disponibilizar a proteção aos funcionários.

Publicidade