13 de maio de 2021 Atualizado 23:57

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Covid-19

Santa Bárbara tem queda de 24% nos exames de Covid-19 realizados na última semana

Segundo infectologistas, número indica que menos pacientes com sintomas estão procurando os serviços de saúde

Por Leonardo Oliveira

09 abr 2021 às 21:53

O número de exames SWAB (conhecido como o do cotonete) realizados para detecção do novo coronavírus (Covid-19) caiu 24,5% entre os dias 30 de março e 6 de abril em Santa Bárbara d’Oeste, na comparação com a semana anterior, entre os dias 23 e 30 de março.

A informação foi fornecida pela própria prefeitura após pedido do LIBERAL. Segundo a administração, não houve falta de testes nos laboratórios nesse período. Com isso, segundo infectologistas ouvidos, a explicação mais provável é a de que os casos estejam começando a cair.

O LIBERAL no seu e-mail: se inscreva na nossa newsletter

“A queda do número dessas solicitações indica diretamente que está tendo menor demanda de diagnósticos que chegam até o laboratório, portanto é uma queda do número de casos que estão com manifestações clínicas. A conclusão lógica é que o número de casos está diminuindo”, disse ao LIBERAL o infectologista Rogério de Jesus Pedro, professor de medicina na Faculdade São Leopoldo Mandic, em Campinas, e médico do Hospital Vera Cruz, na mesma cidade.

Entre 23 a 30 de março, foram colhidos 2.232 exames na cidade. Na semana seguinte, até o dia 6 de abril, foram 1.685 testes SWAB. Os exames são aplicados naqueles pacientes que procuram por atendimento nos hospitais, com sintomas de Covid-19.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Se o número de testes é menor, o raciocínio lógico indica uma queda na procura por atendimento médico, afirma o infectologista Arnaldo Gouveia Junior, médico da rede particular e membro do Comitê de Crise da Prefeitura de Americana.

“É um indicador indireto. Se está colhendo menos exames, é porque tem menos gente com sintomas respiratórios. Apesar de ser grosseiro, é um indicador válido. Isso não tem ocorrido só em Santa Bárbara, mas em Americana também”, afirma.

Profissionais da saúde de Santa Bárbara d’Oeste, ouvidos pelo LIBERAL, negaram que o movimento tenha necessariamente diminuído nos prontos-socorros da cidade.

De acordo com o infectologista Rogério de Jesus Pedro, a tendência é que o reflexo nas internações seja sentido nas próximas semanas.

CONFIRA O NÚMERO DE TESTES DE COVID COLHIDOS NA CIDADE

– 2 a 9 de março – 479

– 9 a 16 de março – 655

– 16 a 23 de março – 1.330

– 23 a 30 de março – 2.232

– 30 de março a 6 de abril – 1.685

Publicidade