24 de janeiro de 2021 Atualizado 16:11

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Temporal

Santa Bárbara tem a maior chuva dos últimos cinco anos

Entre a manhã de terça e desta quarta-feira choveu 102.6 mm na cidade, causando diversos estragos

Por Leonardo Oliveira

14 jan 2021 às 07:53 • Última atualização 14 jan 2021 às 09:14

Santa Bárbara d’Oeste registrou entre a manhã desta terça e quarta-feira 102.6 mm de chuvas. Esse foi o maior volume registrado em um período de 24 horas desde que os dados pluviométricos começaram a ser medidos pelo Ciiagro (Centro Integrado de Informações Agrometeorológicas), em junho de 2015.

“A chuva que atingiu Santa Bárbara d’Oeste nesta terça-feira foi de grande proporção. Para se ter uma noção, explicando ao cidadão o volume de água, é como se 5 galões de 20 litros fossem derramados, de uma única vez, em 1 m²”, comentou ao LIBERAL o secretário de Meio Ambiente, Cléber Canteiro.

Já choveu mais de 100mm de chuva em Santa Bárbara nos últimos dois dias – Foto: Ernesto Rodrigues / O Liberal

As consequências da chuva foram sentidas em vários locais da cidade. Ruas do Distrito Industrial, do Vista Alegre e do bairro São Luiz alagaram. A Avenida Santa Bárbara d’Oeste chegou a ser interditada, assim como um trecho da Rodovia Luiz de Queiroz (SP-304) próximo à Estrada de Cillos.

Algumas famílias sentiram mais o impacto das enchentes, como é o caso da cabeleireira Maria Regina Gomes, de 60 anos. Há 40 anos ela mora na Rua Antônio Teodoro Leite, no São Luiz. Desde que pode se lembrar sua residência é afetada pelas chuvas.

“É a quarta vezes que encheu minha casa esse mês. Faz muitos anos que acontece isso aí, foi um erro da prefeitura na construção do asfalto. Toda a água que vem dos bairros lá de cima vem parar aqui embaixo, na minha casa”, disse ao LIBERAL.

O marido dela construiu uma barreira improvisada para tentar impedir a entrada da água. “Sempre alaga muito, a gente já perdeu muita coisa. Esse corredor fica uma piscina. Meu marido colocou essa tábua na porta para diminuir a entrada de água, mas não adianta, porque tá entrando com a tábua mesmo”.

Estrutura improvisada para conter a chuva no São Luiz – Foto: Leonardo Oliveira / O Liberal

A Rua Argentina, paralela a uma das entradas do Parque dos Ipês, também é local que tem histórico de inundação. Nesta terça-feira, veículos ficaram ilhados e a lama chegou aos comércios próximos.

“Aqui alaga bonito. Eu peguei três vezes chuvas, mas que nem ontem [terça-feira] é a primeira vez que eu vi. Assusta porque sempre vem um engraçadinho de carro que passa e a água vem para dentro. Tem umas bocas de lobo, mas não aguentam”, afirmou o dono de um depósito de bebidas, Leonardo Batista de Oliveira.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Segundo a prefeitura, uma força tarefa foi realizada nesta quarta-feira para limpeza e lavagem da rua, remoção de terra, limpeza de bocas de lobo e desobstrução de galerias. Não houve desabrigados.

“Pelas ocorrências registradas, podemos afirmar que a cidade conseguiu minimizar os impactos. E isso graças a uma série de ações realizadas pela Prefeitura nos últimos anos, como obras de drenagem, comportas na represa, dragagem do Ribeirão dos Toledos e limpeza de galerias”, comentou Canteiro.

Publicidade