05 de março de 2021 Atualizado 07:54

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Covid-19

Santa Bárbara planeja vacinar 23 mil pessoas na primeira fase

Prefeito Rafael Piovezan está confiante que a população entenda que a vacina salvará vidas

Por Leonardo Oliveira

08 jan 2021 às 10:09 • Última atualização 08 jan 2021 às 10:30

A primeira fase de aplicação da Coronavac, vacina contra a Covid-19 desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com a Sinovac, deverá cobrir 22,9 mil pessoas em Santa Bárbara d’Oeste.

Esse é o número de moradores que fazem parte do grupo de risco e que tem direito de receber as duas aplicações da vacina entre os dias 25 de janeiro e 22 de março, caso a previsão do Governo do Estado de São Paulo se concretize.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Os dados foram informados pela Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste, que estima vacinar 19,5 mil idosos e 3,4 mil profissionais da saúde na primeira etapa da imunização. Isso acontecerá na data prevista se a Coronavac for aprovada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Vacina está sendo desenvolvida pelo Instituto Butantan – Foto: Instituto Butantan / Reprodução

O Instituto Butantan e o governo de São Paulo pediriam nesta sexta-feira à agência o uso emergencial para aplicar o imunizante. O prazo para análise é de 10 dias após o recebimento do pedido.

Nesta quinta, o João Doria (PSDB) anunciou que a vacina teve eficácia de 78% em casos leves e de 100% para casos graves da Covid-19, com base nos resultados da fase 3.

Em Americana, a previsão é imunizar 35 mil pessoas e em Hortolândia,  cerca de 30 mil pessoas nesta primeira fase de imunização. Em Nova Odessa, a expectativa é vacina 6,3 mil pessoas. A Prefeitura de Sumaré não respondeu.

Encontro
Um encontro entre os prefeitos da região foi realizado nesta quinta-feira (7), em Hortolândia, para discutir, entre outros temas, a necessidade das cidades se prepararem para ter toda a logística pronta.

Muitos dos prefeitos demonstraram preocupação com o movimento negacionista à vacina e pediram do Estado campanhas para conscientizar a população.

“Rafael Piovezan está confiante que as pessoas vão entender a importância da vacinação, afinal que a imunização salvará vidas”, disse a assessoria de imprensa da administração barbarense.

Gosta de descontos? Conheça o Club Class, do LIBERAL

Segundo executivo, diversas reuniões estão sendo realizadas com a equipe da Secretaria de Saúde de Santa Bárbara d’Oeste para acertar os últimos detalhes e deixar toda a rede pronta para o início da vacinação. “Enquanto isso, considera importante todos os cidadãos continuarem com os hábitos de prevenção e cuidado”, acrescenta a prefeitura.

No ano passado, o então prefeito Denis Andia (PV) revelou, em entrevista ao LIBERAL, que a prefeitura deveria utilizar a estrutura drive-trhu para vacinelar. Nela, os moradores são vacinados dentro do próprio veículo, evitando aglomerações.

“A ideia era aproveitar a experiência adquirida em março do ano passado, quando a campanha de vacinação contra a gripe teve idosos acima de 60 anos e profissionais da área da saúde sendo imunizados nesse mesmo esquema.

Publicidade