28 de novembro de 2020 Atualizado 21:44

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Trânsito

Santa Bárbara lidera mortes em acidentes de trânsito na região

Cidade registra 21 óbitos no acumulado do ano, segundo dados da plataforma Infosiga SP

Por Heitor Carvalho

20 out 2020 às 09:26 • Última atualização 20 out 2020 às 09:29

De acordo com os dados da plataforma Infosiga SP, disponibilizada pelo governo estadual nesta segunda-feira, Santa Bárbara d’Oeste lidera o número de óbitos registrados em acidentes automobilísticos na RPT (Região do Polo Têxtil) no acumulado do ano.

Segundo as informações publicadas, Santa Bárbara registrou 21 óbitos no trânsito até setembro de 2020. A cidade é seguida por Sumaré, que registrou 18 mortes, Hortolândia com 16, Americana com 14 e Nova Odessa, que computou cinco óbitos nesse ano.

Trânsito em Santa Bárbara acumula óbitos – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal

Entre janeiro e setembro de 2019, Americana e Sumaré eram as duas que lideravam a quantidade de mortes no trânsito. No mesmo período de 2020, no entanto, as duas cidades apresentaram queda nos óbitos, resultado que pode ter sido influenciado pela quarentena por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Do total de mortes registradas no município, a maioria envolvia motociclistas, seguidos por pedestres e motoristas de carros. No Estado, os motociclistas também lideram as estatísticas.

Apenas em 2020, o LIBERAL noticiou três acidentes envolvendo motos em território barbarense: um em julho, outro em agosto e o último em setembro, quando um homem morreu após colidir sua motocicleta contra um carro em um trecho problemático da Avenida São Paulo.

Em nota, a assessoria de imprensa da administração barbarense disse que a Secretaria de Segurança, Trânsito e Defesa Civil irá tomar, caso necessário, medidas adicionais àquelas já existentes, “sempre com o objetivo de reduzir esses números”.

Com relação às ocorrências deste ano, a Prefeitura de Santa Bárbara disse que, como elas não se repetiram nos mesmos locais, isto “poderia indicar imperícia dos próprios condutores”.

Estado
No estado de São Paulo, os números seguem em queda, mesmo com a reabertura gradual das atividades. No ano, são 3.644 óbitos contra 4.028 entre janeiro e setembro de 2019 (-9,5%).

Os motociclistas lideram as estatísticas, com 188 óbitos, aumento de 12,6% na comparação com o ano passado. Ocupantes de automóvel estão em segundo lugar, com 120 ocorrências e redução de 9,1%, enquanto houve aumento nas ocorrências entre ciclistas (32 casos contra 18 no ano passado).

Publicidade