05 de junho de 2020 Atualizado 17:00

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Covid-19

Santa Bárbara lança Cartão Auxílio Merenda de R$ 70 para alunos carentes

Governo Denis Andia repassará o valor até junho; cartão será entregue aos responsáveis nos próximos 15 dias

Por André Rossi

08 abr 2020 às 19:31 • Última atualização 08 abr 2020 às 20:32

A Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste anunciou nesta quarta-feira (8) o Cartão Auxílio Merenda, destinado para dois mil alunos de 0 a 11 anos matriculados na rede municipal de ensino e que estão em situação de vulnerabilidade social. As aulas estão suspensas desde o dia 23 de março por conta do novo coronavírus (Covid-19).

Foto: Prefeitura de Santa Bárbara d'Oeste / Divulgação
Alunos foram selecionados com base na análise socioeconômica feita pela pela secretaria de Promoção Social

Nos meses de abril, maio e junho, o valor repassado será de R$ 70 por mês. O cartão será entregue diretamente aos pais ou responsáveis nos próximos 15 dias. Os alunos que receberão o auxílio foram selecionados com base na análise socioeconômica feita pela secretaria de Promoção Social.

Clique aqui e se inscreva no nosso canal do Telegram e receba as notícias no seu celular!

“Esta é a forma que encontramos para continuar cumprindo com o papel que as escolas têm na vida de muitas famílias. As escolas educam e contribuem para o complemento alimentar de muitos alunos. Além disso é uma forma de fazer com que esse recurso circule na economia local, principalmente nos estabelecimentos dos bairros”, disse o prefeito Denis Andia (PV).

Além do cartão, os pais das crianças carentes de 0 a 2 anos também receberão fraldas descartáveis durante os próximos três meses.

Cestas básicas 

Ao longo das últimas semanas, a prefeitura já entregou mais de 1,2 mil cestas básicas em duas ações. Foram 600 cestas básicas para famílias carentes, por meio da Secretaria de Promoção Social, e outras 620 cestas básicas para alunos carentes, através de uma ação voluntária da Secretaria de Educação.

Na semana passada, a prefeitura comprou, via dispensa de licitação, duas mil cestas básicas (investimento de R$ 157 mil) e dois mil kits de higiene (R$ 90 mil) para distribuir para as famílias necessitadas. A dispensa foi amparada pelo decreto de calamidade pública.

Além da capa

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, o Ministério Público do Trabalho da 15ª Região, que atende 599 municípios do interior de São Paulo, incluindo a RPT (Região do Polo Têxtil), já recebeu 490 denúncias de irregularidades trabalhistas relativas à Covid-19. O Além da Capa aborda o assunto nesta quarta-feira.

{{1}}