29 de maio de 2020 Atualizado 19:54

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Covid-19

Santa Bárbara investiga três mortes e 84 casos suspeitos

Prefeitura disse que aguarda há 20 dias boa parte dos exames e que a demora no recebimento dos resultados dificulta quantificação real dos casos

Por Marina Zanaki

06 abr 2020 às 17:51 • Última atualização 06 abr 2020 às 18:09

A Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste investiga 84 casos suspeitos do novo coronavírus (Covid-19) e três mortes com suspeita da doença. O número de casos suspeitos representa um aumento de 37% em relação ao último boletim, enviado na sexta-feira (3), quando eram 61 notificações.

A Secretaria de Saúde barbarense revelou que “grande parte” dos testes que aguardam resultado foi enviada aos laboratórios de referência há cerca de 20 dias e pediu atenção da população quanto às medidas de prevenção à doença.

“O retorno dos resultados dos testes de Coronavírus está atrasado em todo o Brasil, o que dificulta a quantificação real dos casos positivos em todos os municípios. Essa informação é fundamental para a atenção redobrada do cidadão barbarense quanto aos cuidados no enfrentamento do vírus”, alertou o município.

Santa Bárbara comprou 5 mil testes rápidos para Covid-19, e aguarda a entrega para os próximos dias.

“Nas últimas semanas, o município de Santa Bárbara d’Oeste já implantou um conjunto de ações, novas estruturas, orientações e prevenções, todas de caráter protetivo, antecipando-se à evolução projetada de casos para a região”, afirmou a prefeitura.

Uma das medidas é a construção de um hospital de campanha em um prédio do campus da Unimep (Universidade Metodista de Piracicaba), com capacidade para 100 leitos. Em um primeiro momento, estão sendo implantados 50 leitos de média complexidade no local.

DEMANDA
O Instituto Adolfo Lutz, que concentra a maior parte dos exames recebidos pelo Estado, tem recebido diariamente 1,2 mil amostras para análise de coronavírus. O Estado de São Paulo tinha, até semana passada, uma demanda represada de 16 mil exames aguardando resultado.

O governo adotou algumas medidas para ampliar a realização de testes, como habilitação de cinco unidades do Instituto Adolfo Lutz para fazer 500 exames por dia e a compra de 20 mil kits de testes importados.