20 de Maio de 2020 Atualizado 19:33

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

COVID-19

Santa Bárbara confirma segunda morte por coronavírus

Paciente era uma mulher de 44 anos, moradora do bairro Cidade Nova, e que estava internada na UTI do Hospital Santa Bárbara; cidade tem 30 casos que testaram positivo, dos quais 11 estão curados

Por Marina Zanaki

20 Maio 2020 às 16:21 • Última atualização 20 Maio 2020 às 19:33

A Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste confirmou nesta quarta-feira (20) a segunda morte provocada pelo novo coronavírus (Covid-19) na cidade.

A paciente era uma mulher de 44 anos, moradora do Cidade Nova, e que estava internada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Santa Bárbara. Ela morreu nesta quarta-feira. Não há informações se ela sofria de comorbidades.

A primeira morte no município foi registrada no dia 17 de abril. O paciente era o representante comercial Claudinei Clemente, de 50 anos. Ele estava na UTI do Hospital São Francisco, em Americana.

A cidade tem 30 casos que testaram positivo, dos quais 11 estão curados. A secretária de Saúde do município, Lucimeire Cristina Coelho, está entre as pessoas que testaram positivo para a doença.

Altas

Na semana passada, dois pacientes internados no Hospital Santa Bárbara com Covid-19 tiveram alta.

O primeiro foi um homem de 41 anos, que foi liberado na sexta-feira. O outro paciente é um homem de 55 anos teve alta no sábado. Não há informações se eles estavam leitos de UTI ou enfermaria.

Região

Com a morte dessa paciente, a RPT (Região do Polo Têxtil) chega a 26 vítimas fatais pela doença. No total, há 367 casos positivos nas cinco cidades da região.

Podcast Além da Capa
Diante da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19), em virtude da determinação de paralisação de atividades econômicas e do isolamento social forçado pela quarentena, o reflexo no mercado de trabalho é um dos principais termômetros para medir os danos. Nesse episódio, o editor Bruno Moreira conversa com o repórter George Aravanis, que trata do aumento dos pedidos de seguro-desemprego e acompanha os anúncios de suspensões de contrato de trabalho em empresas da RPT (Região do Polo Têxtil).