Salários de funcionários não foram priorizados, diz Dr. José

Comissão na Câmara de Santa Bárbara concluiu investigação sobre parcelamento de salários e prepara relatório final


Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Vereador Dr. José vê falta de planejamento no caso

O vereador José Antonio Ferreira, o Dr. José (PSDB), presidente da CEI (Comissão Especial de Inquérito) que investiga o parcelamento de salário dos servidores públicos de Santa Bárbara d’Oeste, afirma que o pagamento do funcionalismo não foi priorizado pelo governo Denis Andia (PV).

A conclusão é embasada pelas respostas recebidas da prefeitura, que apontam um saldo positivo nas contas públicas de R$ 63 milhões em 2015, quantia similar ao que foi registrado em 2016, 2017 e 2018. Os recursos teriam sido utilizados no pagamento de “outros contratos”, não especificados, ainda segundo o parlamentar.

A CEI foi instaurada em fevereiro e concluiu seus trabalhos na última segunda-feira. O relator da comissão, Joel Cardoso, o Joel do Gás (PV), deve elaborar o relatório final dentro de 15 dias.

Em maio, durante as oitivas, o secretário de Governo, Rodrigo Maiello, e a secretária de Fazenda, Raquel Campagnol, admitiram que o parcelamento começou em 2015 e perdurou até fevereiro deste ano. Entre 2017 e 2018, o fracionamento ocorreu em todos os meses. Desde o fim do ano passado, a prefeitura negava a prática.

De acordo com Dr. José, a prefeitura não respondeu a todos os questionamentos, como os valores arrecadados com recursos estaduais e federais. Com base nos valores informados, o vereador afirmou que a prefeitura teve um saldo positivo de R$ 63 milhões, além de ter arrecado R$ 30,2 milhões com IPVA.

“A explicação [da prefeitura] é que esse saldo seria para pagar outros contratos. Então, a conclusão nossa é de que houve aumento da arrecadação e que não houve prioridade para o pagamento dos funcionários públicos no quinto dia útil, juntamente com as horas extras”, disse Dr. José.

Joel do Gás evitou falar em conclusões neste momento. “Eu acredito que é prematuro falar alguma coisa sobre a linha de raciocínio que eu, como relator, vou tomar”, considerou.

A prefeitura disse que a CEI ainda não foi concluída, destacou que forneceu todas as informações e definiu a declaração do parlamentar como “somente uma opinião pessoal”.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora