26 de fevereiro de 2021 Atualizado 00:20

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Covid-19

Projeto para divulgar lista de vacinados é aprovado em Santa Bárbara

Iniciativa da vereadora Esther Moraes visa dar transparência e evitar casos de fura fila na cidade

Por Leonardo Oliveira

09 fev 2021 às 17:28

Vereadores de Santa Bárbara d’Oeste aprovaram na sessão desta terça-feira (9) o projeto de lei que obriga a prefeitura a divulgar todos os dias os dados das pessoas vacinadas contra a Covid-19 na cidade. Projeto similar já havia sido aprovado em Americana.

Projeto é da vereadora Esther Moraes (foto) e foi aprovado nesta terça – Foto: Reprodução / Facebook

A iniciativa é da vereadora Esther Moraes (PL) e foi protocolada no legislativo no dia 26 do mês passado. Depois de ter o aval do jurídico da casa, foi para votação no plenário da CM nesta terça. O placar foi de 17 votos favoráveis.

A estrutura do texto é similar ao projeto apresentado pelo vereador Gualter Amado (Republicano), de Americana, que já havia sido aprovado. Em ambos os casos, o objetivo é dar transparência e evitar casos de “fura fila”, como registrados em diversas cidades do país.

Uma das diferenças na propositura da câmara barbarense é que o CPF dos vacinados não será divulgado por inteiro, mas sim somente os primeiros dígitos, com os seis últimos sendo escondidos.

Isso foi colocado através de uma emenda dos vereadores Eliel Miranda (PSD), Kifú (PL) e Joi Fornasari (PV) para evitar que sejam cometidas fraudes usando esses dados.

Também deverão ser divulgados a data da vacinação, o local, o grupo prioritário do qual o imunizado faz parte, a lotação, o cargo e função do servidor. A prefeitura deverá divulgar esses dados em seu site oficial até às 22 horas de cada dia.

“Constantemente somos questionados sobre pessoas que têm buscado dar um jeitinho de serem vacinadas, sendo que não é o momento delas. Esse projeto vem de encontro com isso”, disse a vereadora quando expôs detalhes da proposta.

Antes de passar a valer, o projeto precisa ser sancionado pelo prefeito Rafael Piovezan (PV).

DENÚNCIAS

O LIBERAL notificou no mês passado que a comissão criada na Câmara Municipal para fiscalizar a vacinação havia recebido diversas denúncias de casos de fura fila na imunização na cidade.

Em reunião com a prefeitura, a comissão recebeu a informação de que três das denúncias que chegaram ao executivo não eram procedentes.

Publicidade