13 de julho de 2024 Atualizado 21:56

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

protesto

Professores municipais entram em estado de greve em Santa Bárbara

Sindicato diz que é uma forma de pressão para conseguir ser atendido pelo prefeito Rafael Piovezan (PL)

Por Cristiani Azanha

08 de junho de 2024, às 08h20

O professores municipais entraram em estado de greve, após assembleia no SindProSBO (Sindicato dos Professores de Santa Bárbara d’Oeste), nesta sexta-feira (7). A reivindicação é de que o cartão de auxílio alimentação, que passou de R$ 830 para R$ 856,81 na última semana, aumente para R$ 1.250. Atualmente cerca de 1 mil profissionais atuam na rede.

A presidente do sindicato, Gisele Ramires diz que o grupo tem tentado sentar para negociar com o prefeito Rafael Piovezan (PL), sem sucesso. “Não concordamos com esse reajuste proposto pela prefeitura. Estamos abertos para conversar, mas não somos atendidos.”

Professoras participaram de assembleia em Santa Bárbara – Foto: SindProSBO / Divulgação

Segundo ela, o estado de greve é uma forma de fazer pressão para conseguir acesso ao chefe do Executivo. “Teremos mais duas chamadas para assembleia na próxima terça para decidirmos os próximos passos. Por enquanto, nenhum serviço será comprometido”, disse.

📲 Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

O sindicato pede que os professores usem preto durante as aulas, nos próximos dias, como protesto.

A sindicalista acrescenta que a alegação que recebeu da administração, de que não poderia fazer o reajuste por conta do período eleitoral, não é verdadeira.

Siga o LIBERAL no Instagram e fique por dentro do noticiário de Americana e região!

Ela destaca que desde a Reforma Trabalhista de 2017 é possível aumentar o valor do cartão alimentação em períodos assim, pois trata-se de uma verba indenizatória e não remuneratória. “Outras cidades, como Indaiatuba, tiveram o reajuste”, completa.

A reportagem entrou em contato com a prefeitura, mas não obteve resposta.

O sindicato também esteve na câmara, na sessão do último dia 28, para tentar usar a tribuna livre, mas foi impedido com a justificativa de que não poderia usá-la no período eleitoral.

Faça parte do Club Class, um clube de vantagens exclusivo para os assinantes. Confira nossos parceiros!

Publicidade