07 de março de 2021 Atualizado 20:39

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Santa Bárbara

Prefeitura de Santa Bárbara vai triplicar vigilância patrimonial em escolas

Seis escolas da rede municipal terão vigilância 24 horas por dia

Por Leonardo Oliveira

22 fev 2021 às 07:28

Seis escolas da rede municipal de ensino de Santa Bárbara d’Oeste e o prédio da Secretaria Municipal de Educação terão o serviço de vigilância patrimonial ampliado em três vezes com o novo contrato assinado nesta semana pela prefeitura com a empresa Celer Segurança Privada Eireli.

O vínculo, sacramentado na última terça-feira, prevê a prestação do serviço pelo período de 12 meses ao custo de R$ 1,4 milhão pelo período total de contrato. Segundo o executivo, a medida ocorre para melhorar a segurança das unidades municipais de ensino.

Emei Rotary, no Jardim Pérola, é uma das que serão monitoradas – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal

“A ampliação se faz necessária para oferecer maior segurança nestes locais, com o objetivo de evitar ocorrências e atos de vandalismo. Com o novo contrato, o serviço será ampliado em três vezes”, diz a nota enviada ao LIBERAL.

Seis prédios terão vigilância 24 horas por dia – são eles o da ADI (Área de Desenvolvimento infantil) Dr. Euvaldo de Queiroz Dias, no Jardim Esmeralda, e os Cieps (Centros Integrados de Educação Pública) Prof. José Renato Pedroso, no Parque do Lago, e Profª Therezinha de Castro Pacheco Sbravatti, no Jardim Europa.

Os imóveis onde ficam as Emefeis (Escola Municipal de Ensino Fundamental e Educação Infantil) Profª Antônia Dagmar de Rosolen, na Vila Sartori, e a Antonia Fagnoli Furlan, no 31 de março, também terão vigilantes durante todo o período, assim como o prédio da Secretaria de Educação, no Centro.

A Emei (Escola Municipal de Educação Infantil) Rotary, no Jardim Pérola, será vigiada das 18h às 6h, todos os dias, e das 6h às 18h aos fins de semana, feriados e recessos escolares. Essas informações constam no contrato, assinado pela administração municipal e disponibilizado no Portal da Transparência do site da prefeitura.

Pelo vínculo, os funcionários que serão cedidos pela empresa deverão atuar nos casos de emergência ou abandono das condições de segurança e deverão colaborar com as polícias Civil e Militar, e com a Guarda Civil Municipal da cidade em ocorrências policiais dentro das instalações citadas.

A prefeitura poderá, ainda, exigir uma ronda periódica nas unidades.

Publicidade