25 de outubro de 2020 Atualizado 09:27

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

ACIDENTE DE TRABALHO

Polícia Civil vai apurar se houve negligência em morte nas Indústrias Romi

Inquérito policial será aberto e laudo do IC (Instituto de Criminalística) será decisivo para saber se normas de segurança foram seguidas na empresa

Por Leonardo Oliveira

14 set 2020 às 19:16 • Última atualização 14 set 2020 às 19:21

A Polícia Civil de Santa Bárbara d’Oeste abrirá um inquérito para apurar se houve negligência das Indústrias Romi ou de funcionários na morte do jovem Matheus Leonel Rossini, de 23 anos, que foi atingido por uma caixa de moldagem na manhã desta segunda-feira, quando trabalhava em umas das fábricas.

Bombeiros ainda tentaram reanimar Matheus, mas ele não resistiu aos ferimentos – Foto: Reprodução / Redes Sociais

O acidente aconteceu por volta das 8 horas, na undiade de fundidos e usinados da empresa, às margens da Rodovia Luiz de Queiroz (SP-304), no sentido Piracicaba.

Segundo o delegado responsável pelo caso, Gelson Aparecido de Oliveira Barreto, do 1° Distrito Policial da cidade, o jovem foi atingido por uma caixa de fundição feita com um tipo de terra prensada, que serve de molde para receber o metal derretido para ser modelado.

O material pesa toneladas e estava sendo transportado através dos trilhos de uma pista rolante. Em dado momento, a caixa se “fragmentou” e um dos pedaços atingiu Matheus. O Corpo de Bombeiros foi acionado, tentou reanimá-lo, mas sem sucesso.

As circunstâncias da morte serão confirmadas através de um laudo do IC (Instituto de Criminalística) de Americana – o documento deve ficar pronto em 30 dias. Só depois disso, com ele em mãos, o delegado poderá cravar se houve negligência das Indústrias Romi.

Laudo deve apontar as causas do acidente, segundo delegado – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal

“Material empregado, maneira de operação de equipamentos, habilitação de operadores de equipamentos, vamos querer saber porque essa caixa acabou se fragmentando e se soltando, então há uma série de detalhes que precisamos ver depois para saber se há título de culpa”, disse Gelson ao LIBERAL.

Além disso, os outros funcionários que também atuavam no transporte da caixa com Matheus serão chamados a depor. Por enquanto, segundo o delegado, é “prematuro” apontar se houve alguma conduta ilegal no manejo do material. “Por enquanto, nada disso veio à tona ainda”, disse.

Inquérito apura se houve negligência por parte da empresa ou de algum funcionário – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal

O boletim de ocorrência foi registrado como homicídio culposo de autoria desconhecida. O jovem estava noivo e morava no Residencial Frezarin, em Santa Bárbara d’Oeste. O velório acontece a partir das 7h desta terça, no Velório Municipal de Santa Albertina, com sepultamento marcado para às 10h, no Cemitério Municipal de Santa Albertina.

Em nota, as Indústrias Romi S.A lamentaram “profundamente” o ocorrido com um de seus colaboradores. “A empresa está dedicando os seus esforços em prestar toda a assistência necessária aos familiares, assim como em apurar os fatos e na colaboração com as autoridades competentes”, diz a nota.

Publicidade