03 de março de 2021 Atualizado 14:53

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Novo governo

Rafael Piovezan define cinco primeiros secretários

Prefeito eleito de Santa Bárbara manteve quatro nomes da gestão Denis Andia e, por enquanto, trocou apenas o secretário de Administração

Por Leonardo Oliveira

30 dez 2020 às 09:04 • Última atualização 30 dez 2020 às 09:06

O prefeito eleito de Santa Bárbara d’Oeste, Rafael Piovezan (PV), divulgou os primeiros cinco nomes que vão compor as secretarias da prefeitura a partir de janeiro. Quatro deles foram mantidos no cargo. A única novidade, por enquanto, é a nomeação do advogado César Henrique Bruhn Pierre como secretário de Administração.

César Henrique assumirá a pasta que é ocupada atualmente por Laerson Andia, pai do prefeito Denis Andia (PV), que também deixa seu posto após oito anos à frente do município.

Serão mantidos os secretários Cleber Canteiro (Meio Ambiente), Hamilton Cavichiolli (Obras e Serviços), Tânia Mara da Silva (Educação) e Vinícius Furlan (Esporte).

Outras 11 secretarias não tiveram os nomes dos titulares divulgados. A assessoria de imprensa da prefeitura informou ao LIBERAL que isso se tornará público no dia 1° de janeiro, quando Piovezan, os vereadores e a nova equipe tomam posse.

O advogado César Henrique Bruhn Pierre é formado em Direito pela PUC-Campinas e pós-graduado em Direito Constitucional e Administrativo pela Escola Paulista de Direito.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Ele estava atuando como procurador na Prefeitura de Paulínia. Antes, já havia trabalhado na mesma função em Araraquara e no DAE (Departamento de Água e Esgoto) de Santa Bárbara d’Oeste, entre 2015 e 2017, quando conheceu Piovezan.

“O Rafael era o superintendente do DAE enquanto eu fui procurador e a gente trabalhou junto. Foi um trabalho bom, a gente se deu bem, o Rafael trabalha com seriedade. Ele ganhou a eleição e eu fui surpreendido. Depois de três anos fora de Santa Bárbara, ele me chamou para voltar agora como secretário”, contou César ao LIBERAL nesta terça-feira.

Publicidade