23 de abril de 2021 Atualizado 11:20

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

SANTA BÁRBARA

Para ampliar leitos, PS Edison Mano atenderá somente casos de Covid-19

Após atingir novamente 100% de ocupação nos leitos, prefeitura anunciou 'reorganização' no sistema de saúde

Por Leonardo Oliveira

31 mar 2021 às 20:31 • Última atualização 01 abr 2021 às 11:02

Com todos os leitos públicos ocupados e, diante do avanço do novo coronavírus (Covid-19), a Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste decidiu transformar o PS (Pronto Socorro) Edison Mano em uma unidade exclusiva para atendimento de casos da doença a partir da próxima segunda-feira.

Isso fará com que 16 novos leitos para pacientes com o coronavírus sejam abertos no local. Destes, sete semi-intensivos (com respiradores) e nove clínicos (sem respiradores) – esses possuem estrutura para internação em caso de necessidade.

Edison Mano terá estrutura voltada exclusivamente ao combate à pandemia – Foto: Prefeitura de Santa Bárbara / Divulgação

Em material divulgado à imprensa nesta quarta-feira (31), a prefeitura disse que está criando o “Complexo Covid-19”, interligando o Edison Mano ao Hospital Santa Bárbara, que é mantido pela Santa Casa de Misericórdia, mas atende pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde) através de convênio com a prefeitura.

Aqueles pacientes que precisarem de atendimento médico para outras doenças que não a Covid-19 deverão ir até o PS Afonso Ramos, na Zona Leste.  “Sendo assim, não há prejuízo ao cidadão barbarense, sem diminuição do número de atendimentos e do número de profissionais da rede”, defende o executivo.

O LIBERAL no seu e-mail: se inscreva na nossa newsletter

Desde o dia 11 de março, todos os leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do município estão ocupados, de acordo com os boletins divulgados pela própria prefeitura nos dias úteis. Os leitos sem respiradores até tiveram um “respiro” em alguns momentos, mas sempre tiveram mais de 80% de taxa de ocupação.

Todas as UTI’s estão no Hospital Santa Bárbara – são 25 leitos de alta complexidade instalados no local. Já o Hospital de Campanha, instalado no campus da Unimep (Universidade Metodista de Piracicaba), tem 13 leitos semi-intensivos (com respiradores) e 37 clínicos (sem respiradores).

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

A prefeitura chama a medida de “reorganização” em um dos períodos mais críticos da pandemia.

“O PS ‘Edison Mano’ tornou-se, com o passar do tempo, uma referência da população para o atendimento em caso de sintomas do coronavírus. E o PS ‘Afonso Ramos’ pode absorver a demanda pelos outros tipos de atendimento, que não sejam relacionados à Covid-19. Sendo assim, pudemos reorganizar a nossa estrutura de Saúde, oferecendo os mais variados tipos de atendimento ao cidadão barbarense”, afirma o prefeito Rafael Piovezan (PV).

Publicidade