11 de agosto de 2020 Atualizado 23:10

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

DRAMA

Paciente com câncer e AVC aguarda vaga para internação

Marco Antonio Alves deu entrada no pronto-socorro na última sexta-feira (10), com dor de cabeça, e uma tomografia indicou o AVC

Por Rodrigo Alonso

14 jul 2020 às 14:08 • Última atualização 15 jul 2020 às 09:39

Com um quadro de AVC (acidente vascular cerebral), o professor Marco Antonio Alves, de 47 anos, está desde sexta-feira (10) no Pronto-Socorro Edison Mano, em Santa Bárbara d’Oeste, à espera de uma vaga de internação.

A informação é da família. O paciente também luta contra um melanoma, o tipo mais grave de câncer de pele.

Homem aguarda na sala de observação masculina – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal

Marco deu entrada na unidade por volta do meio-dia, na sexta-feira, com dor de cabeça. De acordo com sua irmã, Marlene Fátima Alves, ele vomitou a noite toda. As dores, segundo ela, não cessavam nem com o uso de morfina.

No domingo, por meio de uma tomografia, Marco foi diagnosticado com AVC, diz a irmã. Marlene conta que, até esta terça-feira, o professor ainda aguardava na sala de observação masculina do Edison Mano.

Ela classificou o espaço como um “palco de horrores”. Marlene aponta que o local recebe, inclusive, pessoas com suspeita do novo coronavírus (Covid-19). “O sofrimento é muito grande. Toda hora, chega um gritando”, relata.

Segundo a irmã, o pronto-socorro disse que vai liberar Marco até o fim da tarde, mas a unidade está tentando uma vaga em UTI no Iamspe (Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual), em São Paulo, onde Marco possui convênio e realiza o tratamento contra o melanoma.

Prefeitura
Por volta das 19h30, a Secretaria Municipal de Saúde comunicou que não se trata de vaga em UTI, mas, sim, de vaga clínica.

“A vaga foi solicitada junto ao Iamspe e à CROSS (Central de Regulação de Oferta de Serviços de Saúde) por conta da paciente necessitar de um tratamento de alta complexidade. Enquanto a transferência não é realizada, ele segue monitorado pela equipe do Pronto-Socorro”, diz a pasta.

A secretaria destaca ainda que “o município dispõe de vaga clínica e de UTI na rede, porém trata-se de um caso que exige unidade hospitalar específica”.

Podcast Além da Capa
Totalmente paralisado na região desde o início da quarentena de combate ao novo coronavírus, o setor de eventos ainda está “no escuro” sobre quando as atividades poderão ser retomadas, ainda que de forma parcial. Além da indefinição, uma série de dificuldades surgiram por conta da situação. Nesse episódio, o editor Bruno Moreira conversa com o repórter André Rossi sobre o panorama do segmento em Americana e região.