Motorista de ônibus faz novo resgate de passageira

Passageira teve crise de hipoglicemia quando veículo passava pela Avenida Mogi Guaçu; motorista saiu da rota e a levou até UBS Planalto do Sol II


Dizem que um raio não cai duas vezes no mesmo lugar. Contudo, esta semana o motorista de transporte municipal Juarez Batista Miranda, de 51 anos, precisou desviar o itinerário do ônibus em duas ocasiões para socorrer passageiras para unidades de saúde de Santa Bárbara d’Oeste. O primeiro caso foi registrado na segunda e o outro nesta quinta-feira.

O profissional atua há 19 anos como motorista de ônibus e, até então, isso nunca havia acontecido com ele. No caso mais recente, uma senhora começou a passar mal enquanto o veículo passava pela Avenida Mogi Guaçu, no Jardim das Laranjeiras, em frente a Paróquia São Paulo Apóstolo.

Foto: Marina Zanaki - O Liberal.JPG
Motorista de ônibus socorreu a mesma passageira mais uma vez em Santa Bárbara

Quando perceberam o estado da mulher, que estava gelada e com o corpo mole, os passageiros gritaram por socorro. Uma passageira chegou a chamar uma ambulância e o resgate, mas a ligação não foi atendida. “Falei vam’bora, só falei para segurar ela”.

Miranda se certificou com os passageiros que a UBS (Unidade Básica de Saúde) do Planalto do Sol II era o posto mais próximo e se encaminhou para lá, desviando da rota e pedindo para que os passageiros segurassem a mulher que estava passando mal.

Ao chegar na unidade, uma passageira desceu e gritou por ajuda. Um médico e duas funcionárias foram até o ônibus para atender a mulher. Miranda destacou a rapidez da equipe. “Colocaram ela na cadeira de rodas e baixei a plataforma do ônibus.

No outro caso não atenderam ela, mas hoje o médico entrou no ônibus, pegou cadeira de rodas e ele mesmo desceu ela para levar no postinho”, disse o motorista, referindo-se à passageira que ele levou na segunda-feira ao Pronto-Socorro Edison Mano e que foi embora depois de três horas sem passar por atendimento.

Miranda disse que pensa no bem-estar dos passageiros em primeiro lugar, e destacou os cursos recebidos no Senat (Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte), que o prepararam para situações como essa.

“Olha, fiquei até meio sem graça. A enfermeira que veio atender a mulher brincou que não pega mais ônibus comigo. Fazer o quê, ainda bem que sou eu”, contou o motorista.

A Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste disse que a paciente teve uma crise de hipoglicemia e que a equipe entrou no ônibus para atendê-la, transportando-a até a unidade de saúde. Após a paciente se recuperar, a equipe entrou em contato com a família, que buscou a senhora.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!