21 de outubro de 2020 Atualizado 08:54

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Santa Bárbara

Motociclista morre em novo acidente na Avenida São Paulo

Colisão ocorreu no cruzamento com a Rua Gabriel Pereira de Brito; é ao menos a 3ªmorte na avenida em três meses

Por Heitor Carvalho/João Colosalle

23 set 2020 às 16:18 • Última atualização 24 set 2020 às 08:43

Um motociclista de 30 anos morreu na tarde desta quarta-feira (23) em um novo acidente de trânsito na Avenida São Paulo, em Santa Bárbara d’Oeste. A vítima é Carlos Alberto Gomes da Silva, que trabalhava como motoboy.

O acidente ocorreu no cruzamento entre a avenida e a Rua Gabriel Pereira de Brito, no bairro Jardim Dona Regina, por volta de 13h.

Acidente ocorreu no cruzamento da Avenida São Paulo com a Rua Gabriel Pereira de Brito, no Jardim Dona Regina – Foto: Divulgação

Segundo o LIBERAL apurou com policiais militares que atenderam a ocorrência, o motociclista estava na pista do Corredor Metropolitano quando foi atingido por um Fiat Palio que fazia a conversão. Ele foi arremessado.

A motorista do Palio disse ao LIBERAL que o motociclista foi arremessado da moto após a batida.

https://liberal.com.br/wp-content/uploads/2020/09/Vídeo-acidente.mp4

“Ele fez a ultrapassagem, só deu uma encostada no carro e desequilibrou. Só que ele estava muito rápido e a moto lançou ele. Do jeito que lançou, ele bateu no poste”, comentou.

A vítima chegou a ser socorrida pelo Corpo de Bombeiros e foi levada com vida ao Pronto-Socorro Edson Mano, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu.

Trecho tem sido palco frequente de colisões fatais e atropelamentos – Foto: Marcelo Rocha – O Liberal

Palco de acidentes

O trecho da avenida que cruza os bairros Dona Regina, Jardim Pérola e Planalto do Sol, na zona leste barbarense, tem sido palco frequente de colisões fatais e atropelamentos.

Em 2019, a via foi a que registrou o maior número de mortes no trânsito na cidade, junto com a Avenida da Amizade, no limite com Americana. Foram três mortes. Neste ano, já são ao menos três mortes na avenida.

O trecho onde ocorreu o acidente nesta quarta-feira é problemático e chegou a passar por intervenções da prefeitura.

Em outubro do ano passado, a administração implantou uma lombada antes do cruzamento com a Rua Gabriel Pereira de Brito, nos dois sentidos da avenida.

Luis Carlos Mendes, 50 anos, trabalha como vendedor em uma loja de material de construção em frente ao cruzamento onde aconteceu o acidente. Ele diz que a implantação de uma lombada no trecho diminuiu a frequência dos acidentes.

“Melhorou bastante. Só os motoqueiros que ainda, infelizmente, ultrapassam os carros pelo corredor de ônibus e pelo canto da lombada. Essa já é a segunda fatalidade em pouco tempo”, afirmou.

Neste ano, a prefeitura também implantou radares de velocidade próximo ao cruzamento com a Avenida da Amizade e próximo à Rua do Couro.

A balconista Vanessa Rossi da Paz, 36 anos, trabalha nas imediações e presenciou o momento em que a vítima era socorrida. “Eu vi o rapaz no chão. Foi muito triste”, lamenta.

Apesar de concordar que a lombada deixou o local mais seguro, Vanessa cobrou medidas adicionais.

“A lombada reduziu o número de acidentes, mas muitos não respeitam mesmo assim. Acho que só colocando um semáforo nesse cruzamento que a situação vai ser resolvida”, disse.

Dois meses antes, o LIBERAL havia publicado reportagem em que vizinhos do cruzamento já falavam em abusos cometidos pelos motoristas.

Mortes na Avenida São Paulo

  • Em novembro de 2019, um motoboy de 27 anos morreu após ficar internado depois de um acidente no mês anterior, na avenida. Ele havia atropelado um homem de 71 anos, no trecho do Jardim Pérola, que faleceu
  • Em julho deste ano, um jovem de 20 anos morreu após sofrer um acidente no cruzamento da avenida com a Rua Gabriel Pereira de Brito, no Jardim Dona Regina.
  • Em agosto deste ano, um homem de 30 anos morreu após bater de moto na rotatória da via com a avenida Avenida Vereador Antônio Carlos de Souza, na região do Conjunto dos Trabalhadores.

Acidentes fatais

Em 2019, o número de mortes no trânsito em Santa Bárbara cresceu 92% em comparação com o ano anterior (de 13 para 25). Neste ano, são 19 mortes até agosto, segundo dados do Infosiga, plataforma do governo estadual.

Publicidade