12 de julho de 2020 Atualizado 20:10

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Santa Bárbara

Morador reclama de estado de praça na Cidade Nova

Moradora diz que praça na Rua do Linho local está em condições ruins e que tem sido frequentada durante a noite por usuários de drogas

Por Leonardo Oliveira

31 Maio 2020 às 07:32 • Última atualização 31 Maio 2020 às 08:07

Uma praça que fica na Rua do Linho, no bairro Cidade Nova, em Santa Bárbara d’Oeste, é alvo da reclamação do comerciante Edson Viana, de 59 anos. Ao LIBERAL, ele afirma que o local está malcuidado e que tem sido frequentado durante a noite por usuários de drogas.

Visibilidade para quem mora no entorno da praça, na Rua do Linho, é limitada à noite – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal

Segundo o comerciante, as lâmpadas da rua não são ligadas à noite. Por isso, a visibilidade dos moradores é prejudicada nesse período do dia. “Ninguém enxerga nada. Eu tenho um comércio e à noite estou fechando porque está tudo escuro”, conta.

Além disso, Edson também relata que não estão sendo realizadas podas de árvores na praça. Isso, somada a falta de iluminação, gera uma situação perigosa para os moradores”, diz ele.

“Junta um pessoal e fica perigoso. Ninguém passa no meio [da praça], é tudo escuro. Meus filhos chegam do serviço tarde, até para abrir o portão a gente tem medo”, completa.

Questionada, a assessoria de imprensa da Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste informou que a demanda foi encaminhada para os setores responsáveis para avaliação e providências. 

Podcast Além da Capa
O novo coronavírus representa um desafio para a estrutura de saúde de Americana, assim como outros municípios da RPT (Região do Polo Têxtil), mas não é o primeiro a ser encarado. H1N1, dengue, malária, febre maculosa. Outras doenças também modificaram rotinas, exigiram cuidados além do trivial – ainda que não tenha havido quarentena, como agora – e servem de experiência para traçar paralelos com o atual cenário. Nesse episódio, o editor Bruno Moreira conversa com a repórter Marina Zanaki, que assina uma série de reportagens sobre outras epidemias em Americana.