22 de maio de 2022 Atualizado 18:29

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Dano ao patrimônio

Monumento ao Romi-Isetta é vandalizado

Réplica foi retirada e passará por manutenção para voltar a ser exposta; prefeitura lamentou o ocorrido pelo Facebook

Por Isabella Holouka

01 Novembro 2021, às 12h01 • Última atualização 01 Novembro 2021, às 14h28

A réplica do Romi-Isetta instalada na rotatória do bairro Santa Rita, na Rua dos Tupis, em Santa Bárbara d’Oeste, foi alvo de vandalismo na madrugada desta segunda-feira (1º). Pelo Facebook, a administração municipal informou que a réplica foi retirada e passará por manutenção para voltar a ser exposta nos próximos dias.

A Romi Isetta, instalada na rotatória do Santa Rita, foi alvo de vandalismo no fim de semana. A réplica já foi retirada…

Posted by Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste on Monday, November 1, 2021

Segundo boletim de ocorrência registrado no plantão policial do município, GCMs (Guardas Civis Municipais) foram comunicados sobre os danos por volta das 3 horas da madrugada, através de populares.

Chegando no local, os patrulheiros encontraram a réplica totalmente desmontada e jogada no chão. Há câmeras de segurança próximo ao local.

A Prefeitura de Santa Bárbara lamentou o ocorrido. “Triste pelo vandalismo a um patrimônio público. Triste pelo vandalismo à história da nossa cidade”, trouxe a publicação na rede social.

Pelo Instagram, o ex-prefeito Denis Andia também comentou sobre o vandalismo. Segundo ele, “falta Deus no coração de quem age assim”. “A réplica que instalamos na nova rotatória de acesso ao bairro Santa Rita, em 2016, marcou os 60 anos que a Romi-Isetta completava naquele ano. Ela havia sido restaurada há poucas semanas”, escreveu.

O tom do atual vice-prefeito, em postagem pelo Instagram, foi semelhante. “Ficamos muito tristes em ver uma cena como essa e nos questionamos o que leva uma pessoa a fazer isso”, escreveu Felipe Sanches.

Já o prefeito Rafael Piovezan garantiu que o autor dos danos será identificado. “Vamos reformá-la, novamente (terminamos a reforma há poucas semanas). E ela vai voltar para representar a história da nossa cidade”, afirmou pelo Instagram.

Produzido pelas Indústrias Romi, com lançamento em 1956, o Romi-Isetta inaugurou a produção nacional de automóveis. Com uma porta e dois lugares, ele possui eixo traseiro mais estreito que o dianteiro e aparenta ser ainda menor do que realmente é, com 2,27 metros de comprimento por 1,38 de largura.

Publicidade