30 de outubro de 2020 Atualizado 08:16

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Covid-19

Menina de quatro anos é a vítima mais jovem do novo coronavírus na região

Isabela estava internada no Hospital da PUC, em Campinas; mãe e pai também testaram positivo para a doença

Por George Aravanis

27 jul 2020 às 18:37 • Última atualização 28 jul 2020 às 08:22

Thaisa disse que ela, o marido e a filha testaram positivo para Covid-19 – Foto: Reprodução – Facebook

Isabela Barbosa Pataro, de 4 anos, moradora de Santa Bárbara d’Oeste, morreu nesta segunda-feira vítima do novo coronavírus (Covid-19) no Hospital da PUC-Campinas. É a vítima mais jovem da doença na RPT (Região do Polo Têxtil), que acumula 317 mortes, 14 delas anunciadas ontem.

A mãe da menina, a enfermeira Thaisa Barbosa Pataro, confirmou ao LIBERAL que a filha teve diagnóstico positivo para a doença, assim como ela e o marido. Thaisa não quis falar sobre o assunto.

A menina foi internada em um hospital particular de Americana há algo em torno de duas a três semanas, segundo a médica infectologista Ártemis Kílaris, que teve um rápido contato com Isabela. A médica, que avaliou a criança na ocasião, diz que a menina já estava em estado grave e que por isso foi rapidamente transferida para uma UTI (Unidade de Terapia Intensiva) no hospital de Campinas.

Ártemis afirma que, pelo que se lembra, a menina não tinha outras doenças. Os episódios graves em crianças são incomuns. Até então, a vítima mais jovem da doença na região foi uma garota de 19 anos, também de Santa Bárbara.

Segundo dados do governo do Estado, apenas 1,3% de todos os casos confirmados de Covid-19 em Santa Bárbara afetaram pessoas de até 10 anos. Os números apontam que, dos 1.762 infectados até dia 24 de julho, só 24 tinham menos de 10 anos – os dados estão levemente defasados em relação aos que a prefeitura divulga diariamente e que mostraram, ontem, 1.806 casos confirmados.

Em Americana, dos 1.782 infectados até 25 de julho, só 17 eram crianças de até dez anos (0,9% do total). Segundo a médica, não há um fator em comum entre os raros óbitos infantis. “Não existe ainda uma explicação científica para isso”, afirmou.

NOTIFICAÇÃO. A Prefeitura de Santa Bárbara informou que ainda não havia sido notificada oficialmente sobre o caso. O Hospital da PUC-Campinas apenas confirmou a morte, mas disse que não poderia dar qualquer detalhe sobre o assunto.

Santa Bárbara confirmou ontem outras três mortes pela doença, Hortolândia, cinco, Americana, duas, e Sumaré, quatro.

Isabela estudava na Emei Rita de Cássia, em Santa Bárbara. Gil Arquimedes Cones, presidente da Casa da Criança, que administra a escola, disse que na semana passada a mãe tinha avisado que a menina estava internada e, na manhã de ontem, informou sobre o falecimento. “Uma menina perfeita, alegre, brincalhona”, disse Arquimedes.

Podcast Além da Capa
O contexto da DRS (Diretoria Regional de Saúde) de Campinas definiu o avanço de todos os seus municípios à fase laranja do Plano São Paulo, conforme anúncio do Estado feito nesta sexta-feira (24). Entretanto, quais são as particularidades que dão o contexto de Americana, em meio à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), neste momento? Nesse episódio, o editor Bruno Moreira conversa com os repórteres George Aravanis e Rodrigo Alonso sobre tal cenário.

Publicidade