Justiça decreta prisão preventiva de pai que arremessou a própria filha

Diogo Aparecido Machado vai responder preso ao processo por tentativa de homicídio após arremessar a filha recém-nascida por cima de muro


A Justiça de Santa Bárbara d’Oeste converteu nesta segunda-feira (14) em preventiva a prisão em flagrante de Diogo Aparecido Machado, de 25 anos, acusado de arremessar a própria filha recém-nascida por cima de um muro. Com isso, ele responderá preso ao processo, provavelmente por tentativa de homicídio.

Foto: Walter Duarte - O Liberal
Prisão de funileiro foi convertida em preventiva nesta segunda-feira

A juíza Camilla Marcela Ferrari Arcaro, responsável pela audiência de custódia, apontou o “clamor social” e a “gravidade” do delito como razões para encaminhá-lo a um CDP (Centro de Detenção Provisória).

A vítima, que passou por atendimento médico no pronto-socorro Edson Mano durante o domingo (13), foi transferida para Hospital Estadual de Sumaré. Segundo a assessoria de imprensa da unidade de saúde, a família não autorizou a divulgação de informações sobre o estado de saúde da criança.

Crime

O crime ocorreu por volta das 14h de domingo. O funileiro teria discutido com sua mulher, mãe da criança, quando a retirou de seus braços e lançou por cima do muro, que tem cerca de 2,5 metros de altura. O autor disse aos policiais que, antes da discussão, havia ingerido bebida alcoólica.

Um vizinho do casal, um aposentado de 60 anos, socorreu a menina e chamou a Guarda Municipal, que levou o homem ao Plantão Policial de Santa Bárbara d’Oeste, onde ele foi preso em flagrante.

 

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!