Golpe do WhatsApp faz mais uma vítima em Americana

Homem chegou a passar código de verificação ao suspeito e teve o aplicativo desativado; golpista se disse funcionário do site onde vítima fez anúncio


Um homem de 42 anos foi mais uma das vítimas do golpe de clonagem do WhatsApp, em Americana, após receber uma ligação de um suposto funcionário do site no qual havia anunciado um imóvel, que lhe pediu que fizesse a confirmação do anúncio através de um código.

Este é o terceiro caso deste tipo registrado nesta semana em Americana. Outros dois casos ocorreram na última terça-feira (21).

Foto: Pixabay
Mais uma pessoa foi vítima do golpe do WhatsApp em Americana

O golpe consiste em invadir a conta do aplicativo de mensagens das vítimas por meio de um código enviado ao celular da mesma. Geralmente, os suspeitos se passam por funcionários de sites de compra e venda para conseguir o contato e então ter acesso ao aplicativo.

Em seguida, normalmente eles pedem dinheiro para os contatos da vítimas, que muitas vezes acabam depositando as quantias pedidas.

Foi o que aconteceu com o comprador de Americana que havia registrado um imóvel para venda na internet. Na noite de sábado, ele recebeu a ligação de um suposto funcionário do site que pediu-lhe que fizesse a confirmação do anúncio através de um código que passaria a ele.

Assim que recebeu o código, a vítima informou o número ao “funcionário” e desligou o telefone. Minutos depois, desconfiou ter caído em um golpe e tentou acessar sua conta no aplicativo de mensagens, mas este já estava desativado em seu aparelho celular.

Em seguida, a vítima recebeu a ligação de um primo que dizia ter recebido mensagens dela pedindo quantias em dinheiro e que os valores fossem transferidos para a conta de uma pessoa chamada “Jaqueline”. Segundo o boletim de ocorrência, o primo não teria feito o depósito.

O caso foi registrado na CPJ (Central de Polícia Judiciária) de Americana e será investigado.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora