29 de junho de 2022 Atualizado 20:10

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Vista Alegre e Romano

Faixas com ameaça a quem empinar moto chegam a Santa Bárbara

Três foram encontradas pelo LIBERAL nesta terça-feira, no Vista Alegre e no Romano; Polícia Civil investiga casos

Por Rodrigo Alonso

05 de janeiro de 2022, às 07h50 • Última atualização em 05 de janeiro de 2022, às 10h27

As faixas com ameaça a quem empinar moto, que repercutiram em diferentes municípios, também chegaram a Santa Bárbara d’Oeste, onde são alvo de investigação da Polícia Civil. Três foram vistas pela reportagem na tarde desta terça-feira: duas no Vista Alegre – uma delas a 650 metros do 3º DP (Distrito Policial) – e outra no Romano.

Faixa na Rua Padre Victório Fregulia: moradores disseram que o barulho diminuiu – Foto: Claudeci Junior / O Liberal

Segundo os avisos, não se pode “chamar no grau”, que significa empinar moto, e nem “tirar de giro”, termo designado para a manobra que provoca a explosão do escapamento, barulho semelhante a uma arma de fogo.

Quem desrespeitar essa proibição está “sujeito a cacete”, de acordo com as faixas, que ainda dizem: “Se for pego roubando na quebrada, será cobrado à altura”.

As faixas seguem o mesmo modelo daquelas que viraram notícia na capital e também em outras cidades, inclusive próximas, como Campinas. As exigências foram atribuídas ao PCC (Primeiro Comando da Capital). Na região, conforme o LIBERAL apurou, os avisos também teriam ligação com a facção.

Nesta terça, no Vista Alegre, havia uma na Avenida Antônio Moraes Barros e outra na Lázaro Gonçalves de Oliveira.

Um morador que preferiu não se identificar disse que a situação melhorou desde a instalação das faixas. “Deu uma parada”, afirmou o morador, que criticou motoqueiros que empinam moto. “Falta de respeito. E se atropela uma criança?”, indagou.

No Romano, a faixa estava na Rua Padre Victório Fregulia. “Melhorou muito, pelo menos o barulho. Está muito bom”, declarou uma moradora que pediu para não ser identificada.

A reportagem também apurou, junto a moradores, que faixas também chegaram a ser colocadas no bairro São Joaquim, em Santa Bárbara, e no Jardim Alvorada, em Nova Odessa. No entanto, já foram retiradas.

Polícia
Ao LIBERAL, o 19º BPM/I (Batalhão de Polícia Militar do Interior), corporação responsável por Santa Bárbara e Nova Odessa, informou que faixas com o mesmo teor foram retiradas no Vista Alegre em outra data.

“Foi prestado apoio para a Guarda Civil de SBO no momento da retirada das faixas, que foram apresentadas na Polícia Civil de SBO, para investigação”, comunicou.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Também procurada pela reportagem, a SSP (Secretaria Estadual da Segurança Pública) apontou que o 1º DP de Santa Bárbara apreendeu uma faixa em 29 de dezembro, na Rua Jorge Juventino de Aguiar, no Romano, e que a polícia trabalha “visando a identificação da autoria”.

A pasta ainda ressaltou que a Polícia Militar “acompanha os índices criminais de todo o estado e tem reforçado as ações nas regiões mencionadas”.

Publicidade