01 de dezembro de 2020 Atualizado 14:39

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Santa Bárbara

Estudante de 21 anos é a mais jovem vereadora eleita em Santa Bárbara

Esther Moraes (PL) quer trabalhar em uma política de prevenção à violência doméstica e criar políticas públicas para a juventude

Por Leonardo Oliveira

17 nov 2020 às 08:57

Um nome surpreende pela idade entre os vereadores eleitos em Santa Bárbara d’Oeste: o da estudante de direito Esther Moraes (PL), de 21 anos. Com 1.672 votos, ela se torna a vereadora mais jovem entre todos os eleitos, pelo menos, desde a redemocratização na cidade.

A informação foi confirmada ao LIBERAL pela assessoria de imprensa da Câmara Municipal. A sede do poder legislativo não tem os dados anteriores a década de 1980, por isso só é possível cravar que ela é a mais jovem desde 1988. O que mais se aproxima dela é Paulo Monaro, eleito em 1992 com 22 anos.

Esther Moraes (PL) acredita que Santa Bárbara está cansada de eleger sempre os mesmos – Foto: Ernesto Rodrigues / O Liberal

Esther estudou a vida toda em escolas públicas, se engajou em movimentos sociais na favela Zumbi dos Palmares e fundou a cooperativa de recicláveis “Juntos Somos Mais Fortes”, que surgiu para dar emprego e também renda aos moradores do Bosque das Árvores.

Há mais de dois anos começou a atuar como estagiária da vereadora de Americana, Maria Giovana Fortunato (PDT). Com ela, diz que aprendeu a escrever projetos de lei e entender o papel de um vereador e os recursos que ele tem disponível. Hoje, ela estuda direito.

Apesar de ter feito uma campanha que percorreu as periferias da cidade e teve engajamento nas redes sociais, principalmente no Instagram, ela disse, em entrevista ao LIBERAL, que não esperava ser eleita logo na primeira vez que concorreu a uma cadeira no legislativo.

“A gente fez uma caminhada muito leve, muito confiante, mas a gente sabe que estamos disputando com gente que está aí a muito tempo. Eu sabia que ia ser uma luta de gente muito grande e tudo bem se não fosse dessa vez, a gente ia continuar”, disse.

Em 2021, assumirá um lugar na Câmara Municipal. Durante a entrevista, Esther citou duas de suas principais propostas: trabalhar em uma política de prevenção à violência doméstica que envolva as secretarias do município e movimentos sociais, criar políticas públicas para a juventude e trabalhar a conscientização ambiental.

Publicidade