Empresa quer dar prioridade a professores barbarenses

Caso assuma a gestão de duas creches em Santa Bárbara, instituto de Barueri deve contratar cerca de 50 trabalhadores


O Instituto Soleil, de Barueri, que obteve a maior nota no chamamento público para assumir a gestão de duas creches em Santa Bárbara d’Oeste, afirma que pretende priorizar a contratação de barbarenses no processo seletivo para professores e demais profissionais. A segunda empresa classificada foi a Casa da Criança de Santa Bárbara, porém com pontuação menor. O prazo para recursos termina nesta quinta-feira, ou seja, ainda não há uma definição oficial sobre qual delas assumirá o serviço.

O parecer da Comissão de Avaliação e Monitoramento foi publicado dia 3 de janeiro no Diário Oficial, referente aos dois chamamentos públicos para gestão e administração das creches Rita de Cássia Toledo Mello Salvino Alves, no Santa Rosa II, e Áurea Nadir Martinelli, no Mollon IV. Em ambos os processos o Instituto Soleil ficou na frente da Casa da Criança: 113,95 contra 55 pontos.

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Creche Rita de Cássia é uma das que será administrada por empresa

O LIBERAL entrou em contato com a direção da empresa de Barueri, que informou que vai priorizar a contratação de barbarenses no processo seletivo. A expectativa é que o número total de contratados fique entre 40 e 50, contando com professores e demais funcionários.

Um representante da diretoria da Soleil, que pediu para não ser identificado, afirmou que apenas as diretoras das unidades será cargo de confiança, algo já estava previsto no edital. A terceirizada será responsável pela contratação dos funcionários e pelo pagamento.

A assessoria do vereador Isac Sorrillo (DEM), membro da Comissão Permanente de Finanças, Orçamento e Economia da Câmara, confirmou que o parlamentar vai visitar o instituto nesta quinta. Originalmente o encontro estava marcado para a última segunda, mas foi adiado devido ao período de recurso.

A reportagem entrou em contato por telefone nessa terça-feira com a Casa da Criança para saber se a direção apresentaria recurso, mas o responsável pelo local estava em reunião. Não houve retorno no número indicado pela reportagem.

A Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste foi questionada sobre o andamento do processo e também sobre o destino dos profissionais concursados que trabalharam nas duas creches ano passado. Entretanto, foi informado apenas que o processo ainda está em andamento e “seguindo os trâmites previstos”.

A prefeitura não respondeu a partir de quando a terceirizada assumiria, em qual momento o processo seletivo seria realizado e se existe a possibilidade do ano letivo começar com ambas as unidades operando com servidores municipais. O LIBERAL entrou em contato por telefone com a secretária de Educação, Tânia Mara da Silva, que disse que não estava autorizada a conceder entrevista sem autorização da assessoria de imprensa da prefeitura. Posteriormente, a assessoria negou o pedido formal da reportagem para entrevistar a secretária.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!