24 de junho de 2021 Atualizado 06:41

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

INDICIADO E PROCURADO

Dívida de R$ 40 teria motivado assassinato em Santa Bárbara

Suspeito foi identificado por testemunha, e delegado pediu prisão preventiva; autor está foragido

Por Pedro Heinderich

11 Maio 2021 às 07:43


Uma dívida de R$ 40 teria motivado um assassinato ocorrido em abril no Jardim Santa Rita de Cássia, em Santa Bárbara d’Oeste.

Jeferson, assassinado há um mês em viela, de madrugada – Foto: Facebook / Reprodução

O suspeito de matar Jeferson Macari Verissimo, de 28 anos, é Charles Douglas Teixeira de Brito, também de 28, que foi indiciado e teve o pedido de prisão preventiva expedido pela Justiça por homicídio simples por motivo fútil, a pedido da polícia na semana passada.

“Charles Douglas encontra-se com pedido de prisão temporária e está foragido. Aguardamos o exame pericial de uma camisa utilizada pelo autor, com possíveis manchas de sangue da vítima”, relatou o delegado Gabriel Fagundes de Toledo Netto, do 3° DP (Distrito Policial), responsável pelo caso.

O pedido de prisão foi emitido pela 2ª Vara Criminal de Santa Bárbara, pelo juiz Cassio Henrique Dolce de Faria, no dia 3 de maio. Conforme a decisão, o pedido da prisão preventiva vale por 30 dias e pode ser prorrogado.

O juiz alega que o pedido de prisão se dá por o indiciado não ter residência fixa e já ter fugido para outro estado antes, além de poder intimidar as testemunhas.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp


O corpo de Jeferson foi encontrado em uma viela na Rua Euclides de Cunha, no Santa Rita de Cássia, em 12 de abril, sem documentos. A polícia identificou a vítima no dia seguinte, após resultado de exame, quando Jeferson, que deixou dois filhos, foi sepultado no Cemitério da Paz.

Duas semanas depois, em 27 de abril, os investigadores receberam denúncia anônima de testemunha que afirma ter visto Charles Brito, no Condomíno Manacá, no Bosque das Árvores, onde morava, na noite do crime.

A testemunha afirma que viu Charles saindo da área comum do condomínio amolando uma faca e dizendo que iria na viela matar Jeferson, que dormia no local, porque este lhe devia 40 reais.

Charles é procurado – Foto: Reprodução


A casa de Charles está a 350 metros do local onde a vítima foi encontrada, o que levaria tempo de até três minutos para o indiciado cometer o crime.

O LIBERAL no seu e-mail: se inscreva na nossa newsletter

Histórico no crime

Charles tem passagem por furto, roubo, motim de presos, desacato e ameaça e ainda por latrocínio, quando era menor de idade. Os investigadores descobriram ainda que o procurado tem ameaçado a ex-mulher e familiares recentemente.

Primeiro, disse à ex-mulher que ia voltar na casa do casal e que se não levasse as crianças “ia matar todo mundo”. Depois, Charles teria ameaçado a ex-esposa a retirar o boletim de ocorrência, “senão vai fazer outro porque vou matar sua mãe”.

As investigações apontam que há uma medida protetiva da ex-mulher contra Charles, que foi descumprida.

Segundo o relatório policial, o indiciado faz o uso frequente de álcool e drogas e também costuma mudar de casa com frequência, ficando em casa de familiares. Há a suspeita de que Charles tenha fugido para outro estado.

Publicidade